Plano de marketing

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 10 (2477 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 26 de abril de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
SUMÁRIO



1 INTRODUÇÃO 04
2 OS 4 P’S 05
2.1 PRODUTO 05
2.2 PREÇO 05
2.3 PRAÇA 06
2.4 PROMOÇÃO 06
3 MISSÃO 06
4 VISÃO 06
5 OBJETIVOS DO NEGÓCIO 06
6 METAS 06
7 ANÁLISE SWOT 06
7.1 OPORTUNIDADES 06
7.2 FORÇAS 07
7.3 AMEAÇAS 077.4 FRAQUEZAS 07
8 CARACTERÍSTICAS DO CONSUMIDOR 07
8.1 PÚBLICO ALVO 07
9 SEGMENTAÇÃO DE MERCADO 08
10 CONCORRENTES 08
11 CUSTOS DE PRODUÇÃO 08
12 ESTRATÉGIA DE CICLO DE VIDA DO PRODUTO 09
12.1 LANÇAMENTO 09 12.2 CRESCIMENTO 10
12.3 MATURIDADE 10
12.4 DECLÍNIO 11
13 POSICIONAMENTO12
14 AVALIAÇÃO DA MATRIZ BCG 12
15 MARKETING DO PRODUTO 13
CONCLUSÃO 14
BIBLIOGRAFIA 15
ANEXOS 16

1 INTRODUÇÃO
  A gastronomia se constitui, sem dúvida nenhuma, em um traço importante da cultura de um povo. A culinária tocantinense é rica e bastante diversificada, onde se destacam os pratos a feitos com peixe de água doce da região, assimcomo pratos à base de carne seca. Uns ingredientes muito utilizados na culinária tocantinense são os derivados da mandioca como a tapioca e a puba, além do polvilho e do queijo.
O Mangulão, também conhecido como bolo de roda ou bolo borracha é um bolo tradicional de Tocantins, ele é caracterizado pelo seu formato redondo, é feito à base de polvilho, queijo e leite. É um bolo salgado muitoconsumido nas comemorações religiosas da cidade e como componente do café da manhã e jantar;
Na cidade de Monte do Carmo (160 anos, 89 km de Palmas), a facilidade de encontrar determinados alimentos, a presença dos negros e o sincretismo religioso tornaram-se fundamentais para a criação de uma receita no mínimo exótica. Trata-se do bolo borracha ou mangulão, que mesmo sendo muito gostoso e diferente seencontra em vias de extinção.
A melhor descrição para o mangulão é: um pão de queijo temperado feito em uma forma de bolo ou pudim e a maior diferença entre o pão de queijo tradicional e o mangulão está nos temperos, uma vez que o gosto e a textura são muito similares à delícia mineira.
A jornalista Marilda Amaral, atualmente à frente da Secretaria de Cultura do município, levou uma equipe dehistoriadores da Fundação Cultural do Estado até a Fazenda Santo Antônio, no Vale da Mata Grande, cerca de 30 km da cidade. Ali, a família de Joaquim Carvalho Neves, o Joaquim de Patu, faz questão de manter viva a tradição do bolo, que é servido durante as folias de Santos Reis e do Divino Espírito Santo, aos quais é devotado. A esposa de Patu, Floriana Carvalho Rodrigues (dona Flor) desvendou paraMarilda os segredos do bolo. “É uma receita sertaneja, que leva ingredientes encontrados na fazenda – ovos caipiras, banha de porco, polvilho, leite, o soro do leite, açúcar, sal, cravo moído”, conta a jornalista. A hora de assar o bolo também requer experiência, para não passar do ponto.
Para incrementar essa receita, decidimos acrescentar a ela um ingrediente extra, fazendo uma mistura desabores salgado e doce. Para isso escolhemos a goiabada, que vai muito bem com queijo.
A goiabada é um doce típico da comida caipira (sul do Brasil) e consumido em quase todo o mundo. A goiabada surgiu no Brasil quando a goiaba foi usada pelos colonos portugueses como substituto para confeccionar a marmelada. Conservar frutas em forma de doce data aos tempos dos romanos.
Como a marmelada, a goiabadaé feita com consistência bastante firme, composto por goiaba, água e açúcar. A forma artesanal é normalmente apresentada em caixas de madeira e possui o formato de um tijolo. A forma industrializada vem em latas redondas.
Acompanhada de queijo, em especial o queijo minas, forma o "Romeu e Julieta", tradicional sobremesa brasileira. A combinação de "goiabada e queijo" deriva de influência...
tracking img