Plano collor

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 19 (4534 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 18 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS - FACE
FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO, CIÊNCIAS CONTÁBEIS E CIÊNCIAS ECONÔMICAS – FACE

Professora: Flávia Rezende
Alunos: Ana Carolina Dias, Gercione Dionizio, Juliana Teixera, Pamella Kamiya, Rodrigo Daniel, Erick Rodrigo, Flávio dos Reis, Péricles Caires

Plano Collor I
Fernando Affonso Collor de Mello toma posse da presidência da republica em 15 de março de1990, nesse período o país vivia em um contexto de hiperinflação. Um dia após sua posse, o então presidente eleito anuncia um programa que prometia a estabilização da economia, além de incluir uma reforma monetária.
No entanto, 90 dias após a implantação desse plano já se notava que tal objetivo não seria alcançado, a inflação estava de volta e além disso, havia uma recessão a caminho.
1) AHiperinflação brasileira
Os eventos que levaram hiperinflação brasileira foram a dívida externa acumulada nos anos 70, o choque externo de 1979 e a suspensão do financiamento externo desde 1982. Em consequências a tais eventos, houve redução do investimento interno, aumento da dívida pública, além disso, com a interrupção dos empréstimos externos gerou uma crise fiscal.
A hiperinflação não ocorreuem períodos anteriores porque os planos idealizados (1986, 1987,1989) eram de caráter heterodoxos, e a inflação era de caráter inercial. Além disso, a taxa de câmbio era indexada, seguindo uma política de minidesvalorizações diárias, essa indexação adiou a hiperinflação por um tempo. A inflação tendia a aceleração, mas era interrompida após congelamentos dos preços, como visto em planosanteriores.
Esses planos anteriores contribuíram para desorganizar a economia, levando a uma aceleração da economia e a diminuir a confiança no sistema de indexação, levando ao sistema de preço a perder sua principal âncora. Isso levou a um aumento da inflação como uma espiral. Com a aceleração mensal da inflação, as expectativas que ela continuaria a acelerar-se se realizou em 1990.
2) Asalternativas
Havia grandes expectativas acerca da postura do novo governo em relação à hiperinflação. As questões sobre um novo congelamento de preços e uma nova moratória da dívida interna eram os assuntos mais debatidos sem nenhum acordo especifico.
O posicionamento dos economistas se dividiram em basicamente 3:
* Monetaristas puros: não é indicada políticas de renda. Mas não foi considerada e nemdefendida seriamente no Brasil;
* Monetaristas: se baseavam em ideias neo-estruturais sobre a inflação inercial.
* Economistas neo-estruturalistas: além de uma politica fiscal e monetária, havia a necessidade de uma reforma econômica com um programa de estabilização que necessariamente um congelamento.
No entanto, a ideia com maior número de adeptos era aquela que no qual permitia umadesindexação gradual da economia, com metas de taxas de inflação decrescentes. Contudo tal posicionamento já era visto como ineficazes, só uma terapia de choque funcionaria na situação brasileira. Além disso, havia um constante debate sobre a necessidade de uma moratória da dívida interna, principalmente pelo o tamanho da dívida e pelo prazo de vencimento desta.
3) A lógica da Reforma, ajustefiscal, liquidez e demanda
O plano de estabilização adotado pelo governo Collor incluía quatro grupos de medidas de curto prazo: a) uma reforma monetária, que incluía o bloqueio de 70% dos ativos financeiros do setor privado; b) um ajuste fiscal; c) uma política de rendas baseada num congelamento de preços; e d) a introdução de uma taxa de câmbio flutuante. Como medidas de médio prazo:liberalização do comércio exterior e privatização.
Apesar disso, a ênfase do programa de estabilização era a moratória interna, que representava uma tentativa de controlar a inflação através de um aperto monetário radical. A medida adotada por Collor foi o bloqueio da liquidez de parte considerável dos haveres financeiros, exceto o papel-moeda em poder do público. Os valores em cruzados novos bloqueados...
tracking img