Parasitologia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 15 (3655 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 14 de maio de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
FACULDADE SETE DE SETEMBRO
CURSO BACHARELADO EM ENFERMAGEM
DISCIPLINA PARASITOLOGIA
PROFESSORA: ERICKA S. NUNES

SAÚDE E EDUCAÇÃO EM PARASITOSES INTESTINAIS “OS SUPER HÉROIS DA SAÚDE CONTRA OS VILÕES PARASITOS”

Paulo Afonso-BANovembro/2012
Supervisão e Orientação:
Ericka dos Santos Nunes, Professora da disciplina de Parasitologia do curso de Enfermagem da Faculdade Sete de Setembro (FASETE), Paulo Afonso, BA.

Autores:
Ana Mª Lima dos Santos Costa
Arlete Silva Souza Leite
Damaris Lopes de Mairins Silva
Ladine Alves da Silva França
Nilda da Silva
Raquel Carvalho Rodrigues
Vanessa Maria dos SantosAcadêmicos do Curso de Bacharelado em Enfermagem Faculdade Sete de Setembro (FASETE), Paulo Afonso, BA, Brasil.

SAÚDE E EDUCAÇÃO EM PARASITOSES INTESTINAIS “OS SUPER HÉROIS DA SAÚDE CONTRA OS VILÕES PARASITOS”
Projeto apresentado ao Curso de Bacharel emEnfermagem, da faculdade Sete de Setembro – FASETE, sob a orientação da Professora Ericka dos santos Nunes.

Paulo Afonso-BA Novembro/2012
Sumário


1. INTRODUÇÃO 4
2. OBJETIVOS 5
2.1 Geral: 5
2.2 Específicos: 5
3. JUSTIFICATIVA: 6
4. FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA 8
5. METODOLOGIA 11
6. PUBLICO ALVO: 13
7.RESULTADOS ESPERADOS 13
8. CONSIDERAÇÕES FINAIS 14
9. CRONOGRAMA 15
REFERÊNCIAS 16
ANEXOS 16

1. INTRODUÇÃO

As parasitoses intestinais estão entre as infecções mais comuns em todo o Mundo, comum nos países em desenvolvimento e subdesenvolvidos. A prevalência de parasitoses é alta em locais nos quais as condições de vida e de saneamento básico são insatisfatórias. O desconhecimento deprincípios de higiene pessoal e de cuidados na preparação dos alimentos facilita a infecção e predispõe a reinfecção em áreas endêmicas (DE CARLI; CANDIA, 1992).
Os estudos brasileiros mais recentes sobre a prevalência de enteroparasitoses são escassos e dispersos. A maioria deles utiliza amostras de bases populacionais mal definidas, como usuários de serviços de saúde, alunos de escolas públicase comunidades urbanas carentes (GROSS et al., 1989; FERREIRA et al., 1994; NUSSENZWEIG et al., 1982; SCHULTZ; CROEGER, 1992).
Em 2005, o Ministério da Saúde editou o Plano Nacional de Vigilância e Controle das Enteroparasitoses com o objetivo de definir estratégias de controle, através de informações sobre prevalência, morbidade e mortalidade causadas ou associadas às enteroparasitoses. (BRASIL,2005).

2. OBJETIVOS

2.1 Geral:

Orientar alunos na faixa etária de 4 a 6 anos, que cursam a Educação Infantil e Ensino Fundamental Centro Educacional Municipal de Paulo Afonso – BA, e estimular atitudes de prevenção por meio de atividades educativas.

2.2 Específicos:

1. Realizar atividades lúdicas com as crianças, visando alertá-las sobre as parasitoses (sua aquisição eprevenção);

2. Integrar os alunos do CEMPA – Centro Educacional Municipal de Paulo Afonso – BA, e professores do Ensino Fundamental de modo a possibilitar aos primeiros, orientações preventivas sobre parasitoses intestinais;

3. Propor medidas de prevenção e controle por meios de atividades educativas.

3. JUSTIFICATIVA:

Apesar dos avanços tecnológicos e científicos, as parasitosesintestinais ainda são um grave problema de saúde publica em vários países. Essa situação é marcada em lugares onde as condições ambientais e socioeconômicas são favoráveis à ocorrência dessas doenças. Programas e ações de controle desses parasitas necessitam ser continuadas em educação e saúde, investimento em saneamento básico.

No Brasil, as parasitoses intestinais ainda se encontram...
tracking img