Parasitologia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 8 (1774 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 6 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Entamoeba histolitica

a)Encontrados de cistos em fezes consistentes e trofozoítas em fezes diarréicas ou semidiarréicas.
b) Técnicas específicas como, por exemplo, a técnica de imunoensaio enzimático (ELISA) ou biologia molecular.
c)Trofozoito ( estagio ativo ) existem somente no hospedeiro e fezes frescas e cisto que sobrevivem fora do hospedeiro , na água , nos solos e emalimentos.Possuem cistos até 4 nucleos.
d) O método clássico é a utilização de métodos de sedimentação, mais comumente o método de Hoffman, Pons e Janer. Este método, apesar de economicamente mais viável, não é capaz de diferenciar o complexo E. histolytica/E. dispar, já que estas são morfologicamente idênticas. Para isto, sugere-se o uso de técnicas específicas como, por exemplo, a técnica de imunoensaioenzimático (ELISA) ou biologia molecular. Entretanto, em nosso meio, estes métodos não são rotineiramente utilizados, seja por divulgação ineficiente da técnica ou por questões econômicas.
e) O método de Hoffman, Pons e Janer, que se baseia na sedimentação espontânea, ainda é o método de escolha para identificação de parasitoses intestinais, porém não permite a diferenciação entre E. histolytica,patogênica e invasiva, da E. dispar considerada espécie não patogênica, visto que ambas são morfologicamente idênticas. Por isso a Organização Mundial da Saúde recomenda que, depois de identificado microscopicamente o complexo E. histolytica/E. dispar, seja feita a diferenciação por testes mais específicos, como o imunoensaio enzimático (ELISA), que detecta antígenos específicos para E. histolytica, outestes de biologia molecular, ambos com boa sensibilida- -de e especificidade.
Entamoeba Coli
a). Eliminados em fezes diarréicas.
b)Técnicas para pesquisa de trofozoítos:
Método direto à fresco
Hematoxilina férrica
Fezes formadas:
Utilização de métodos de concentração
Centrífugo-flutuação: Método de Faust
Flutuação espontânea: Método de Willis
c)Cisto mede em média 10 a 30micrômetros de diâmetro , tem seu cisto com 8 nucleos.Tanto cisto como trofozitas aparecem nas fezes
d) O diagnóstico laboratorial de amibose intestinal faz-se com a recolha de, pelo menos, 3 amostras de fezes para detecção de quistos ou trofozoítos. É também feito teste erológico que dará positivo em caso de infecção a longo prazo. Pode-se também, caso necessário, recorrer-se a uma biopsia para análisedo tecido intestinal.
A pesquisa de antigénios e anticorpos faz-se pelo método de ELISA e PCR.
e) Devido a semelhança existente entre cistos E. Histolitica e E. Coli é preciso fazer o diagnostico diferencial através da morfologia e o número de núcleos do organismo , entretanto a diferenciação de cistos nem sempre é conclusiva.

Giardia

a)Para detectar trofozoitos é preciso examinar fezesaquosa logo após sua eliminação.
b)A técnica de centrífugo-flutuação em solução de sulfato de zinco a 33% (Faust).
c) flagelado Giardia lamblia, que se apresenta sob duas formas: a de trofozoíto, com dois núcleos e oito flagelos, que vive no intestino delgado humano, e a de cisto, ovóide contendo de 2 a 4 nucleos e um eixo central denominado axonema, eliminado aos milhões com as fezes,contaminando a água e os alimentos.
d)Apesar de existir uma tendência nos últimos anos à aplicação de técnicas de imunodiagnóstico, como a detecção de antígenos em fezes por meio de um imunoensaio enzimático, estas são mais aplicáveis na investigação e não na prática diária de diagnóstico nos laboratórios clínicos, pois a relação custobenefício não justifica seu emprego. Além do mais, as técnicas dediagnóstico coproparasitológico são as mais utilizadas em programas de controle do parasitismo intestinal por seu baixo custo, simplicidade e sensibilidade.
e) Nas fezes diarréicas onde predominam as fornas trofozoíticas que tem apresentam grande fragilidade, o exame direto,com posterior coloração pelo lugol ou outros corantes apropriados, facilmente identifica essas formas parasitárias. Nas fezes...
tracking img