Parasitologia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 10 (2322 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 3 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
FACULDADE DE SAÚDE, CIÊNCIAS HUMANAS E TECNOLÓGICAS DO PIAUÍ - NOVAFAPI
CURSO DE BIOMEDICINA 2010.2
DISCIPLINA: PARASITOLOGIA CLÍNICA
PROFESSORA: TÂNIA





ANA PATRICIA MATOS BARBOSA















ATLAS DE PARASITOLOGIA CLINICA
















TERESINA
MAIO/2012

INTRODUÇÃO

O exame rotineiro de fezes compreende as análises macroscópicas,microscópicas e bioquímicas para a detecção precoce de sangramento gastrintestinal, distúrbios hepáticos e dos ductos biliares e síndromes de mal absorção. De igual valor diagnóstico são a detecção e identificação das bactérias patogênicas e parasitas a coleta de fezes tem recomendações especiais, segundo as finalidades do exame a que se destinam. As principais finalidades do exame de fezes são: Oestudo das funções digestivas, a dosagem da gordura fecal, as pesquisas de sangue oculto, a pesquisa de ovos e parasitas e a coprocultura.

O paciente deve colher à amostra num recipiente adequado, contendo o meio de transporte Cary Blair e enviar ao laboratório até 24 horas após a colheita. Apenas introduzir o swab nas fezes recém-evacuadas e transpor este para o meio em questão. O material nãodeve ser refrigerado e o paciente não deve fazer o uso de laxantes.

No exame parasitológico é feito a pesquisa de helmintos e protozoários nas fezes. O paciente deve evacuar em um recipiente limpo e seco e transferir uma porção das fezes que acabou de liberar para o frasco coletor, tomando cuidado para não ultrapassar a metade do deste. O paciente não deve fazer o uso prévio de laxantes ousupositório. O material deve ser mantido sob-refrigeração.




























MÉTODO DE HOFFMAN, PONS E JANER OU LUTZ (sedimentação Espontânea).

1. Colocar aproximadamente 2g de fezes em um frasco Borrel (pode ser substituído por um copo plástico descartável), com cerca de 5 ml de água, e triturar bem com bastão de vidro ("ou palito de picolé").

2.Acrescentar mais 20 ml de água.

3. Filtrar a suspensão para um cálice cônico de 200 ml de capacidade, por intermédio de tela metálica ou de náilon com cerca de 80 a 100 malhas por cm² ,ou gaze cirúrgica dobrada em quatro; os dendritos retidos são lavados com mais 20 ml de água ,agitando-se constantemente com o bastão de vidro ,devendo o liquido da lavagem ser recolhido no mesmo cálice.

4. Completar ovolume do cálice com água.

5. Deixar essa suspensão em repouso durante duas 24 horas.

6. Findo esse tempo, observar o aspecto do liquido sobrenadante, tomando uma das duas condutas: a. se o liquido estiver turvo, descarta-lo cuidadosamente sem levantar ou perder o sedimento, colocar mais água até o volume anterior e deixar em repouso por mais 60 min. se o liquido estiver límpido e osedimento bom, colher uma amostra do sedimento para exame.

7. Existem duas técnicas para se colher o sedimento para exame:

A. Introduzir uma pipeta obliterada pelo dedo indicador até o sedimento contido no fundo do cálice, retirar o dedo e deixar subir uma pequena porção do sedimento; recolocar o dedo e retirar a pipeta.

B. Despreza o liquido sobrenadante cuidadosamente homogeneizar o sentimentoe colher uma gota do mesmo (esse procedimento é melhor, pois a gota colhida é mais, representativa do sedimento).

8. Colocar parte do sedimento numa lâmina e fazer um esfregaço. O uso de lamínulas é facultativo. Examinar com as objetivas de 10 x ou 40 x. Devem-se examinar no mínimo duas laminas de cada amostra.

9. Para a identificação de cistos de protozoários e larvas de helmintos, corar apreparação com lugol.

[pic]



[pic]







METODO DE WILLIS

1. Colocar 10g de fezes em um frasco Borrel (pode ser usado o próprio frasco no qual as fezes foram enviadas).

2. Diluir as mesmas em solução saturada de açúcar ou sal (NaCl).

3. Completar o volume até a borda do frasco

4. Colocar na boca do frasco uma lâmina, que deverá estar em contato com o liquido....
tracking img