Paralisia cerebral

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1114 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 8 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
FACIG – Faculdade de Ciências Humanas e Sociais de Igarassu

Paralisia Cerebral

Pedagogia 7º Período
Estudante: Márcio Maciel Paz
Maria Izabel Souza
Maria Aline R. Ribeiro
Maria de Fátima AmorimSilvania R. Rocha
Fernanda
Elizangela Ferreira

Novembro / 2012
Necessidades educativas especiais
É indispensável a função da escola no patamar da relação entre a necessidade de repassar os significados das culturas, a dinâmica dessa transmissão, que foi formalmente estabelecida ou institucionalizada. A possibilidade desse conhecimento ser socializado encontramosna escola fazendo surgir o aprendizado, e é nela também que aprendemos a superar alguns que caracterizamos e dificuldades ou distúrbios de aprendizagem. No que se conhece como dificuldades ou nos Distúrbios de Aprendizagem (DA) caracterizados como uma disfunção de Sistema Nervoso Central (SNC), ocorrendo uma falha no processo de aquisição de conhecimento ou do desenvolvimento. Na origempedagógica especificamente ocorre um problema, uma interferência no contexto ou na metodologia da relação professor aluno, definida por Dificuldade Escolar (DE). É preciso que como educadores ao encontrar com alguma dessa situação que não consiga aprender, temos que buscar conhecer a origem que a faz não aprender, se preciso buscara ajudar de outros profissionais. Também pode ser na escola que podemosencontrar diversos casos de necessidades educativas especiais, ou ainda, diversas estruturas ou condições que desemboquem nesse não aprender, inclusive no que implicam dificuldades na estrutura de personalidade desses aprendizes. Podemos definir em palavras que a psicose é uma alteração na estrutura da personalidade. O psicótico precisa de uma atenção especial na escola. São conhecidas como autistas,além da atenção é preciso preparo especializado do profissional que lhe acompanha. Deve-se cuidar para que nada os possibilitem na aquisição do conhecimento. O professor ou instituição deve tentar tirar todos os obstáculos ou barreiras materiais ou procedimentais. A deficiência motora por Espinha Bífida constitui-se numa má formação da coluna vertebral, mas essas crianças são normais noque se refere as suas funções intelectuais. Na deficiência motora por paralisia cerebral acontece uma disfunção motora devido uma lesão encefálica não progressiva que pode acontecer antes durante ou depois do parto. A criança com síndrome de Down possui uma anomalia cromossômica. A possibilidade de iniciar uma estimulação precoce desenvolvendo assim suas potencialidades.
Na escola devemosestimular essas crianças para que melhor desenvolvam sua comunicação, sua motricidade e autonomia pessoal.
Como podemos perceber diante do que foi exposto, a necessidade de uma diagnóstico preciso e imprescindível. O processo de avaliação permitir nos identificar quais são as necessidades educativas do aluno e seu grau de especialidade, como por exemplo, se orientação para as adaptações curriculares oumeio específico de acesso ao currículo regular. Então é evidente que esse processo não acontece com atuação de um único profissional, no caso o professor, mas sim com a parceria da família e todos que compõem a ação educativa.

Paralisia Cerebral
Paralisia Cerebral

É o nome que se dá a um grupo de problemas motores relacionados aos movimentos do corpo, resultantes de lesões no sistema nervosocentral, ou problemas no desenvolvimento do cérebro antes do nascimento. Esta doença define um conjunto de lesões permanente no cérebro, uma desordem motora mais comum na infância. É uma lesão estática e não progressiva.

Causas
* Antes do nascimento
- Malformações cerebrais causadas por desordens genéticas, infecções congênitas ( citomegalovírus, toxoplasmose, rubéola).
- Falta de...
tracking img