Paralisia cerebral

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 11 (2708 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 29 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
UNIVERSIDADE ALTO VALE DO RIO DO PEIXE – UNIARP
CURSO DE FISIOTERAPIA


MÁRCIA GONÇALVES

PARALISIA CEREBRAL

CAÇADOR
2010
AVALIAÇÃO DE PARALISIA CEREBRAL
Paralisia Cerebral é a lesão ou agressão encefálica, de caráter irreversível e progressivo, decorrente no período de maturação do sistema nervoso central, promovendo alterações qualitativas de movimento e de tônus ou ainda gerardesordens sensoriais, intelectuais, afetivas e emocionais. Estas desordens são permanentes, podendo exibir alguma plasticidade. Alterações cognitivas, retardamento mental, epilepsia e perda auditiva são freqüentemente associados com paralisia cerebral. Distúrbios oftalmológicos como anormalidades oculomotoras e perda da acuidade visual são freqüentemente observadas.
ANAMNESE
QUEIXA PRINCIPAL:Descreve a principal queixa relatada pelo paciente utilizando suas palavras. Ex: Paciente relata dificuldade para caminhar, falta de força e movimento em lado esquerdo, dor no ombro esquerdo.

HISTÓRIA DA DOENÇA ATUAL (HDA): Descreve-se como o paciente se encontra hoje, a sua topografia. Ex: Paciente encontra-se com dificuldade na marcha, com dislalia, com hipotonia em hemicorpo esquerdo, rotaçãointerna de coxo femural, extensão de joelho e pé eqüino.

HISTÓRIA DA DOENÇA PREGRESSA (HDP): Descreve-se a história de quando aconteceu, como e porque aconteceu a patologia, relata o período gestacional da mãe, como foi o parto. Ex: Mãe teve hemorragias durante a gestação, quando estava no 8º mês de gestação e precisou fazer o parto antes da hora, o bebê teve falta de oxigênio a e acaboudesenvolvendo a Paralisia Cerebral.

TIPOS DE PARALISIA CEREBRAL: A paralisia cerebral pode se subdividir em espástica, atetósica, atáxica ou mista.
1) Forma Espástica: representa 75% dos casos de paralisia cerebral, tendo como tipos clínicos a: tetraplegia, a hemiplegia e a diplegia. A incidência de cada um desses tipos é muito variável.

* Tetraplegia: É a forma de apresentação maisfreqüente, tipo muito grave sendo superado apenas pelas formas de rigidez (formas mais severas de tetraplegia). As manifestações desse quadro são observadas desde o nascimento, embora a gravidade se acentue de acordo com a idade da criança. Alguns autores se referem um período flácido nesse tipo de paralisia, se tornando evidente no fim do primeiro ano e início do segundo. Há uma hipertonia dos músculosdos membros e hipotonia dos eretores da cabeça e do tronco. As crianças com esse tipo de paralisia não sustentam a cabeça, não sentam, engatinham ou se põem de pé na época estabelecida pelas tabelas de desenvolvimento, apresentando atividades muito limitadas e um contato muito pobre, têm dificuldade para deglutir e mais tarde para mastigar. Sua face já sugere o grave comprometimento psicomotor, comsialorréia contínua em virtude da disfagia e da capacidade de cerrar a boca. Não raro, se encontram espasmos em flexão ou em extensão.

* Hemiplégia: Ocorre em cerca de 20% dos casos. Em numerosos casos, as famílias só levam a criança à consulta com alguns meses de idade, quando notam que ela usa os membros de um hemicorpo.
Há hipertonia em flexão no membro superior e em extensão noinferior, o pé assume apoio sobre os dedos, que se tornam aos poucos deformados e com posições viciosas, em eqüinovaro.
A inteligência é pouco afetada e em um terço dos casos, a fala é normal, embora possa ter havido retardo na aprendizagem, que depende muito do nível mental.

* Diplégia: Ocorre em 17,7%. Em muitos pacientes se encontra grande predomínio dos distúrbios motores e do tono nos membrosinferiores, sendo os superiores pouco atingidos. As anormalidades mais freqüentes são o retardo na aprendizagem e a disartria. As convulsões são pouco freqüentes.

2) Forma Atetósica: Encontrada com a mesma freqüência das diplegias, em cerca de 16,9%. A criança apresenta movimentos coreicos e tortuosos, tanto em repouso, quanto em movimento. No primeiro mês, há intensa hipertonia em...
tracking img