Palavra e discurso

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 22 (5444 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 22 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
PALAVRA E DISCURSO: HISTÓRIA E LITERATURA NO ROMANCE FEMININO ÚRSULA DE MARIA FIRMINA DOS REIS



Ana Carla Carneiro Rio[1]

Resumo: O presente artigo ressalta o papel da palavra na sociedade oitocentista maranhense, com enfoque no romance feminino Úrsula da autora Maria Firmina dos Reis, demonstrando que as palavras têm vida, vestem-se de significações, camuflam e se contagiam umas com asoutras. O discurso da autora focaliza a problemática racial e de gênero, fazendo uma abordagem correlacional entre o comportamento do sujeito concreto do século XIX e os personagens ficcionais. Assim, o discurso literário aparece como matéria-prima e pressuposto para documentar a realidade histórica social brasileira. Este trabalho procura discutir a dimensão do processo e reprodução de palavras,buscando caminhos que indiquem a construção de sentidos novos, reafirmando velhos sentidos. Assim, será feito um intercâmbio entre história e literatura, dando uma dimensão do que foi, tirando-nos o véu do futuro, permitindo, nesse percurso, que seja produzido outras significações e novas ações.


Palavras-Chave: Palavra. Discurso. História-Literatura. Maria Firmina Dos Reis.


1. INTRODUÇÃOMaria Firmina dos Reis é um nome sem revelação dentro da história literária. Em 1859, no período escravagista, momento em que a população negra e feminina é colocada como incapaz de tratar qualquer questão de opinião pública, uma mulher afro-descendente, nordestina, maranhense e de origem humilde, escreve um romance, escancarando as condições que o negro e a mulher estavam submetidos nasociedade brasileira do século XIX.
Dessa forma, propõe-se uma nova visão aos estudos literários, haja visto que é revelada a presença de uma escritora negra em pleno século XIX no Brasil, numa sociedade marcada pelo patriarcalismo.
Em 1859, Maria Firmina dos Reis publicou seu romance Úrsula, e se apresentou à imprensa como escritora de poemas, contos e ainda compositora de uma letramusical de um hino que homenageava a abolição.
Com base no período histórico Brasil – colônia, faz-se importante analisar a obra Úrsula partindo da condição de mulher numa sociedade, que era ancorado no patriarcado, com uma diferença enorme entre pobre e rico, negro e branco, homens e mulheres. Portanto, Maria Firmina está inserida na parcela da sociedade em que a mulher era submissa aos pais,maridos e senhores.
O artigo tratará de um modelo idealista de sujeito, ou seja, a realidade expressa na obra de Maria Firmina dos Reis passa a ser exclusivamente uma produção discursiva do sujeito, de forma que, é o sujeito quem cria a realidade. A obra Úrsula é o objeto do conhecimento, é como se a realidade existisse quando fazemos a leitura, a atividade humana nesse âmbito se manifesta,cria o objeto e ocorre a interação. Maria Firmina contribui para o acréscimo de informações sobre o assunto, “mulher negra” em especial na literatura, pois, muito se pode esperar de uma obra no qual se propõe uma nova visão do Romantismo no Brasil,pois, até hoje a voz feminina dentro da historiografia literária nacional é silenciada.



2. OBJETIVOS



2.1 Objetivo geral

•Analisar e obter um novo olhar sobre a Literatura Brasileira no movimento Romantismo, através do romance “Úrsula” de Maria Firmina dos Reis, demonstrando a condição de desigualdade que as mulheres, negro e afro-descendentes estavam submetidos no Brasil.

2. Objetivos específicos

• Analisar o período histórico do Brasil no século XIX;

• Observar a posição da mulher na sociedade e nomovimento Romantismo;

• Comparar a escrita feminina e apontar as características do Romantismo dentro da obra;

• Detectar as dificuldades sociais da época que as mulheres sofrem em relação aos homens;

• Analisar a condição do negro dentro do Brasil - colônia e no regime escravista;

• Constatar o preconceito com a escrita feminina e o negro na literatura do século XIX;...
tracking img