Os sujeitos que produzem o cotidiano da escola

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1018 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 20 de setembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Universidade Federal de Santa Catarina
Centro de Comunicação e Expressão
Departamento de Língua e Literatura Estrangeira
Curso de Licenciatura em Letras - Inglês na Modalidade a Distância
Disciplina: Organização Escolar
Professor: Roseli Zen Cerny
Aluna: Michele Aparecida Marquez Dalfovo
Pólo: Itajaí
Data: 14 de abril de 2012.

Os sujeitos que produzem o cotidiano da escolaEducadores e educandos, um não existe sem o outro (CERNY,2011, p.85). Sem eles a escola que conhecemos não existiria. Além desses atores mencionados temos ainda todo um grupo que incluem diretores, equipe pedagógica, técnica e profissionais de serviço gerais que compõem a escola que conhecemos.
Alguns dados sobre os educadores chamam a atenção: na Educação Básica a grande maioria dos profissionais écomposta por mulheres; É muito pequeno o número de profissionais que participam da formação continuada; Os profissionais do Ensino Fundamental e do Ensino médio trabalham mais de 30 horas semanais e a média salarial no país para esses níveis de ensino é considerada baixa; As turmas geralmente começam grandes com uma média de 30 alunos para as turmas de 5 a 8 ano e 40 para as turmas de Ensino Médio,mas o número reduz muito até o final do ano letivo; A falta de formação inicial e continuada e a precariedade das condições de trabalho comprometem o trabalho do educador e consequentemente refletem no baixo índice de aproveitamento dos alunos.
Algumas responsabilidades são atribuídas aos docentes, como por exemplo, a docência tem que ser uma vocação; o educador é comparado ao proletário e adocência é vista como uma atividade não qualificada. Isso possibilitou o ingresso das mulheres em salas de aulas iniciais. Em 1980, mais de 96% dos docentes em séries iniciais eram mulheres (CERNY, 2011, p.87). Com a utilização do material didático o educador passa a ser um simples transmissor de conteúdos planejados pelas grandes editoras.
A mulher, como mencionado acima, passou a fazer parte docorpo docente, primeiramente porque até a década de 30, uma das poucas formas de profissionalização feminina era o magistério. Além do que o magistério tem características particulares que estão ligados diretamente ao papel materno. Sem mencionar na flexibilidade de horários onde a mulher podia conciliar trabalho e a função de dona de casa. Talvez esta flexibilização justifique os baixos salários econsequentemente a desvalorização social desta ocupação. No inicio da década de 90, a profissionalização do professor, mudou um pouco este quadro, valorizando a docência.
Ser professor é uma atividade relacional. Relações afetivas e sociais são exigências fundamentais para o bom trabalho do professor. Apesar de a valorização do professor ter mudado muito nos últimos anos, ainda há uma grande faltade profissionais. Isso se deve a uma sobrecarga, que leva os profissionais a adoecerem, principalmente as mulheres, pela dupla jornada de trabalho. Além das pobres condições de trabalho que ultrajam a autoimagem do professor.
A docência não é somente a transmissão de conteúdos, o cumprimento de horários e programas. O docente deve ser um profissional como qualquer outro, exercendo a profissão aqual é atribuída, sendo respeitado e respeitando todos a seu redor.
Um dos ofícios dos educandos está relacionado à aprendizagem da cidadania. Na escola o estudante aprende a viver em uma organização social. A escola é hoje, além um local onde aprendemos conhecimentos relevantes para o futuro, um lugar de encontros, de brincadeiras e de sociabilidade.
A questão disciplina versus indisciplina é umdos fatores mais predominantes da cultura da escola entre educadores e educandos, sendo tema de reuniões pedagógicas e conselhos de classes. O professor geralmente rotula os estudantes de bons e maus, disciplinados e indisciplinados.
Uma das exigências de ser um bom professor é ter domínio da classe. Mas é interessante que o educador tenha uma postura harmoniosa. Aquele professor que tenta...
tracking img