Os maias

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 24 (5869 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 23 de fevereiro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
Escola beira Aguieira

Curso técnico de turismo 2008/2011

Reflexões e considerações sobre a obra de Eça de Queirós:
OS MAIAS

Índice:

|O Realismo na Europa |3 |
|O Realismo em Portugal: Geração de 70 e as Conferências de Casino |8|
|Biografia de Eça de Queirós |11 |
|A Obra Literária de Referência - Os Maias: |15 |
|As Personagens |15|
|Intriga Principal e Secundária |19 |
|Espaço Físico, Social e Psicológico |21 |
|Tempo |24 ||O Simbolismo n’ Os Maias |26 |
|Bibliografia |29 |

O REALISMO NA EUROPA

O Realismo foi um movimento literário e artístico que surgiu na Europa, na segunda metade do século XIX,mais especificamente em França e por oposição ao Romantismo, influenciado pelas transformações que ali se operavam no âmbito económico, político, social e científico.             Economicamente, vivia-se a segunda fase da Revolução Industrial, período marcado pelo clima de euforia e progresso material, que favorecia essencialmente a burguesia.
Apesar dos benefícios trazidos à burguesia, a condiçãosocial do operariado era cada vez pior. Motivados pelas ideias do socialismo imaginário, de Proudhon e Robert Owen e pelas ideias do socialismo científico, defendidas por Karl Marx e Friedrich Engels, os operários começaram a organizar-se politicamente. Fundaram então associações trabalhistas e passaram a lutar por melhores condições de trabalho e de vida.
Na época, o cenário intelectual eradominado por novas correntes filosóficas e científicas, tais como:
. Positivismo, de Augusto Comte. para o qual o único conhecimento válido é o conhecimento positivo, ou seja, provindo das ciências;
. Determinismo, de Hippolyte Taine, que defende que o comportamento humano é determinado por três factores: o meio, a raça e o momento histórico;
. A lei da selecção natural, de Charles Darwin,segundo a qual a natureza selecciona os seres vivos mais aptos ao desenvolvimento e consequentemente à evolução das espécies.

Enquanto no domínio da Física, da Química, da Biologia e da Medicina ocorrem avanços significativos, são lançados os fundamentos de três novas disciplinas: a Sociologia, a Antropologia, a Psicologia.
As descobertas científicas, as ideias de reformas políticas e derevolução social exigiam dos escritores uma literatura de acção, comprometida com a crítica e a reforma da sociedade e uma abordagem mais profunda e completa do ser humano.
Aparece então o Realismo que na literatura procura atender às necessidades impostas pelo novo contexto histórico-cultural.
Manifesta-se como o combate a toda a forma romântica e idealizada de ver a realidade; a crítica à sociedadeburguesa e à falsidade de seus valores e instituições (Estado, Igreja, casamento, família); o emprego de ideias científicas; a introspecção psicológica das personagens; as descrições objectivas e minuciosas; a lentidão na narrativa; a universalização de conceitos.
Ao lado do Realismo surgiu uma corrente literária denominada Naturalismo de pouca projecção em Portugal. O Naturalismo é uma...
tracking img