Neoliberalismo e pastoral

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 13 (3073 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 12 de outubro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
Neoliberalismo e pastoral: desafios

Pe Paolo Cugini

Introdução[1]

O problema do relacionamento entre Neoliberalismo e pastoral, que é o tema desta mesa redonda, põe em xeque o problema do relacionamento entre fé e vida, liturgia e ação pastoral da Igreja. Pela sua essência o cristianismo deveria ser como o fermento na massa que transforma toda a realidade. Em outras palavras, a vidailuminada pelo Evangelho e inspirada pelo Espírito Santo deveria ser algo de diferente daquilo que o mundo oferece. A sociedade neoliberal de uma certa forma questiona por dentro o sentido da presença do cristianismo na historia, a sua mesma verdade de ser uma força criativa de transformação do mundo. A proposta do Neoliberalismo é antitética á proposta do Evangelho e, por isso mesmo, provoca a todahora a comunidade cristã para que apresente algo de diferente, alternativo. O problema nessa altura é esse; porque, apesar de tanto tempo e, sobretudo, apesar de uma riqueza espiritual tão grande, o cristianismo não consegue esboçar um projeto econômico alternativo ao Neoliberalismo? Depois de indicarmos algumas informações gerais sobre o Neoliberalismo, tentaremos abordar o especifico docristianismo apontando forma implícitas e explicitas de critica ao modelo Neoliberal para no final apontarmos algumas linhas de perspectiva.

Algumas indicações sobre o Neoliberalismo

Do ponto de vista geral, assim como foi formulado na década de ‘Quarenta pelo economista americano Fergusson, o Neoliberalismo se apresenta como um modelo econômico contrario a intervenção do Estado sobre a economia eé contraria as políticas do Bem-estar-social. É contraria, também, aos sindicatos, ao salário mínimo, em fim a toda forma de distribuição da renda. O capital, no esquema do Neoliberalismo, deve ser investido para que posa produzir frutos. É o culto do dinheiro por si mesmo, que não olha na cara de ninguém. Num sistema neoliberal, quem é favorecido são as pessoas que têm dinheiro: os pobres que sevirem. A lógica financeira visa fazer dinheiro sem passar pela esfera produtiva. Keynes duvidava seriamente da capacidade de o livre mercado produzir resultados equilibrados e convergentes com aquilo que se poderia chamar de “ótimo social”. Segundo Keynes, para salvar o capitalismo de si mesmo era preciso que o Estado, que em principio, pauta-se por um outra lógica, uma lógica distinta da merabusca do lucro, estivesse permanentemente monitorando a máquina capitalista. Foi por essa razão que as teorias keinesianas foram adotas logo após a segunda guerra mundial para ajudar os paises envolvidos na guerra para saírem da destruição. O “Plano Marshal” elaborado pelos estados Unidos com o objetivo de ajudar os paises ocidentais a levantarem-se da crise econômica do pós-guerra, é sem duvidanenhuma nesta linha keinesiana. A grande crise econômica produzida pela crise do petróleo nos anos ’70 provocou come conseqüência imediata a desconfiança peãs teorias econômicas keinesianas e a necessidade de tentar um novo caminho. Foi assim que Margareth Tachear, primeira ministra inglesa adotou, a partir dos anos oitenta, o modelo econômico Neoliberal e, logo em seguida, os Estados Unidos do entãopresidente Roland Reagan entraram na mesma linha. Em pouco tempo o modelo econômico Neoliberal se tornou o modelo assumido pelas maiores economias do planeta. Sendo que este modelo é tudo encentrado no lucro do dinheiro, beneficiados deles são as pessoas da media e alta sociedade. Isso quer dizer que o modelo econômico Neoliberal benéfica as pessoas de condições econômicas, aqueles que já tem. Ospobres são os grandes excluídos do Neoliberalismo. Na realidade ao longo dos anos ‘90 e no começo desta década assistimos a um progressivo distanciamento entre ricos e pobres, não apenas nos assim chamados paises do terceiro mundo, mas também nos paises ricos. O modelo Neoliberal é um sistema sem ética, que obedece somente aos critérios do dinheiro, confiando na “mão invisível” do mercado. E...
tracking img