Nacionalismo getulio

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 10 (2357 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 17 de fevereiro de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Nacionalismo de getulio
NACIONALISMO DE GETÚLIO VARGAS



Rafaela Raiser

Professor Jorge Luiz Bueger
Centro Universitário Leonardo da Vinci - UNIASSELVI
Licenciatura de História (HDI 2131) – Prática do Módulo V
07/11/11



RESUMO


O paper apresenta o tema “Nacionalismo de Getúlio Vargas” e foi desenvolvido como prática educativa do curso de Licenciatura em História. O temaescolhido foi dado com o objetivo de entender o que foi o nacionalismo e como este afetou o povo que vivia no Brasil então. Para chegarmos à conclusão do assunto, foi-se abordado o que envolvia o nacionalismo por meio de pesquisa bibliográfica. Para entender-se como viviam as pessoas no período, apresenta-se uma entrevista com o Sr. Walter Paganelli. A proposta é apresentar ideias de como trabalhar umconteúdo como este em sala de aula.


Palavras-chave: Nacionalismo. Repressão nas colônias européias. Uso de entrevistas para ensino.




1 INTRODUÇÃO


O texto apresentado, que tem como tema “Nacionalismo de Getúlio Vargas”, foi desenvolvido de acordo com as atividades do V módulo do curso de graduação em História - do Centro Universitário Leonardo da Vinci. O governo deGetúlio é muito lembrado devido a ditadura imposta durante os anos de regência. Muitos hoje que vivenciaram esse período tem vividas lembranças. Outros têm apenas o que lhes foi escrito ou dito.


O objetivo deste trabalho é apresentar um pouco de como foi viver nesse período e de que forma se podem usar informações de fontes vivas para a educação. Na primeira parte se entenderá como Getúliochega ao poder e as mudanças nacionalistas que são postas em prática durante seu governo. Num segundo momento, se abordará como descendentes europeus que viviam no sul do Brasil, em especial, foram afetados.


A metodologia aplicada consiste em pesquisa bibliográfica e entrevista feita com o senhor Walter Paganelli. A ideia é entender como era a vida nesse período da história do Brasil.2 NACIONALISMO GETÚLIO VARGAS


A partir da Primeira Guerra Mundial, uma onda nacionalista passa a permear os países europeus e sua influencia é sentida também no Brasil. Em 1934, Getúlio Vargas é eleito presidente constitucional. Durante esse período, medidas nacionalistas são tomadas no Brasil como a estatização de empresas nacionais e a nacionalização das estrangeiras,restrições às imigrações estrangeiras, criação de leis trabalhistas, etc. Pouco antes, em 1932, é fundada a AIB (Ação Integralista Brasileira), cujo lema era “Deus, Pátria e Família”. Esse movimento deu apoio ao governo getulista e sua nacionalização. Segundo Gilberto Cotrim (1995, p. 108) o integralismo


Era uma espécie de cópia, adaptada ao Brasil, das idéias fascistas do ditadoritaliano Benito Mussolini e nazistas do ditador alemão Adolfo Hitler. Assim foi criada a Ação Integralista Brasileira (AIB), organização política que se expandiu pelo país conquistando a simpatia de muitos empresários, de uma parcela da classe média, de parte do clero e de oficiais das Forças Armadas.
O integralismo defendia o combate brutal ao comunismo, o nacionalismo extremado,o Estado todo-poderoso, a disciplina e a hierarquia dentro da sociedade, a censura às atividades artísticas e a entrega de poder a um único chefe integralista.


Em 1937, Getúlio com o apoio das Forças Armadas, dá o golpe de estado e consolida seu poder. A justificativa para tal era o perigo comunista. “O fascismo servia de inspiração ao regime recém-instituído no Brasil. Ele era umareação ao avanço socialista que ocorreu após I Guerra Mundial.” (SHENEEBERGER, 2003, p.311). As conseqüências foram muitas.


Os estados perderam sua autonomia política. Os governos estaduais foram entregues a interventores da confiança do presidente. Em comemorações públicas realizadas em todas as capitais, as bandeiras estaduais forma queimadas para simbolizar que o...
tracking img