Modos e modas de malandro

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1360 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 24 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
MODOS E MODAS DE MALANDRO
Aluno: Rafael Coelho de Almeida Orientador: Flávio Oscar Nunes Bragança
Curso Design de Moda – Campus Tijuca
Resumo
Este trabalho investiga a figura do tipo social Malando Carioca, sua origem, características dos trajes, comportamentos, estilo de vida, bem como a sua transição da cultura marginal para a formal. Busca identificar nas rodas de Malandro, elementos quecorrespondam aos conceitos de Movimentos de Estilo. Os depoimentos e comentários citados confirmam a hipótese que os Malandros ostentavam uma imagem extravagante e enganosa de ascensão social. É importante deixar claro que no presente estudo foram raras as indicações encontradas à tradicional camisa listrada que se observa em desfiles de carnaval e na imagem que o senso comum instituiu ao MalandroCarioca. Entretanto, a referência marginal às listras já era identificada nos ambientes das vanguardas européias nas primeiras décadas do século XX, de acordo com estudo do historiador francês Michel Pastoureau (1993, p.108). Pressupõe-se que o listrado tenha sido incorporado posteriormente na figura do Malandro. Identificou-se a camisa listrada em sambistas nas ilustrações produzidas pela poetisaCecília Meireles em 1933 na primeira de uma série de exposições sobre folclore. Paralelamente às investigações da figura do Malandro Carioca, estudou-se os Movimentos de Estilo, sua oposição às normas sociais e posterior assimilação na cultura formal e na Moda. A História da Moda do século XX acompanhou inúmeras manifestações de grupos de rua em oposição à cultura formal, que se legitimaram comoirreverentes e espontâneos, e fizeram da aparência seu modo de expressão, tais grupos foram definidos pelo sociólogo Patrice Bollon (1993) como Movimentos de Estilo. Estes grupos imprimiram no traje a forma de expressão de seu estilo de vida e visão de mundo, demonstração de valores dissonantes com sua época. Manifestaram condutas, “costumes, atitudes, comportamentos, maneiras de ser, de viver esentir, mitos, um vocabulário, uma estética, uma ética _ quase uma cosmogonia: uma cultura, ou uma quase-cultura" (BOLLON, 1993, p.12).

Introdução
A figura do Malandro Carioca repercutiu na formação da identidade nacional e constitui um elemento fundamental na definição do estilo boêmio entre os anos 1920 e 1940. Com o crescimento da indústria fonográfica, da radiofonia e do teatro de revista,o samba torna-se um símbolo da cultura nacional e a figura do Malandro desloca-se da marginalidade para a identidade social. Torna-se necessário a investigação do Malandro como um modo de vestir ou um estilo de vida pleno em ruptura com os códigos aceitos por sua época. A História da Moda descreve Movimentos de Estilo que fizeram da aparência seu modo de expressão em oposição às normas sociais. Aprincípio diferenciados, seus respectivos estilos foram posteriormente incorporados à indústria cultural e à Moda.

Resultados Obtidos
Inicialmente verificou-se que o sociólogo Roberto DaMatta ao dicotomizar heróis e malandros ampliou sua análise da malandragem da cena carioca para a cultura popular brasileira. DaMatta revela a abrangência do conceito de malandro na cultura nacional, do qual seinsere o sambista carioca do inicio do século XX. No texto da Ópera do Malandro de Chico Buarque de Holanda, observou-se que a trajetória do protagonista é representação da história do tipo social Malandro Carioca, sua origem pobre, comportamentos e sua incorporação na sociedade formal. Buarque contextualizou sua obra através da biografia do malandro João Francisco dos Santos, conhecido comoMadame Satã, que em suas memórias revelou a vida boemia da Lapa nos anos 20 e 30, reduto que embaralhava artistas e intelectuais aos malandros capoeiristas, prostitutas e travestis. O auge da boemia foi concomitante ao processo no qual intelectuais modernistas, e posteriormente o Estado, converteram elementos populares, como o samba, em símbolos nacionais. Como indicou o poeta Manuel Bandeira em...
tracking img