Microencapsulamento

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 10 (2472 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 9 de junho de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Grupo B


Líder: Camila Luccatti
Secretária: Laura Rodrigues Mateo
Integrantes: Amanda Bonadio
Amanda Fuji
Débora Gradela
Fabíola Zuchi
Gisele Wiezel
Luriene F. B. dos SantosPatrícia J. P. Poiani
Thalita E. de Castro


Caso 1: Como é feito o microencapsulamento?


A microcápsula é constituída de biopolímeros biodegradáveis:
• Caseína: proteína globular do leite cujos monômeros são anfílicos complexos que tendem a formar micelas delas mesmas.




















• Pectina:polissacarídeo linear e aniônico extraído de cascas de citrus e bagaço da maçã.
















A coacervação complexa (método da formação da microcápsula) é induzida através da criação de forças eletrostáticas entre as macromoléculas. As proteínas (pIproteína ~5) podem formar complexos com polissacarídeos (pIpolímero ~3) na região de pH intermediário, onde as duas moléculas carregamcargas de sinais opostos (pIpolímero < pH < pIproteína). Assim, para pH > 6 pectina e caseína se repelem porque as duas possuem uma carga negativa. Conforme diminuímos o pH a caseína fica menos negativa, e, a atração entre elas fica mais forte com a diminuição do pH abaixo do Ponto Isoelétrico, onde o anfoterismo da caseína se torna positivamente carregado. Dessa forma, quando o pH está abaixo de 6,tem início a complexação, porque a caseína fica positivamente carregada e atrai a carga negativa das moléculas de pectina, resultando na formação de partículas pectina/caseína.


[pic]


O pH requerido para se estabilizar dispersões de caseína é entre 3.7- 4.2, onde a caseína e pectina possuem uma rede de cargas opostas máxima (ótima). Uma interação proteína-pectina fraca(reversível) significa que apenas uma fração do polissacarídeo presente é adsorvido pelas partículas e que é necessário uma maior concentração de hidrocolóide para a total estabilização.
Para que seja garantida a presença de fármaco no interior das microcápsulas, é preciso que se inicie o processo em pH maior que 6, situação na qual existe incompatibilidade termodinâmica e as fases estão separadas,pois se o fármaco for adicionado na faixa de pH ótimo, a estrutura de pectina e caseína estará estável e não englobará o metronidazol. Então, é adicionado ácido lentamente, até chegar à situação em que o polissacarídeo e a proteína têm cargas opostas, e a microcápsula é formada englobando o fármaco.
A força do complexo depende de vários fatores como: a distribuição dos grupos ionizáveisna superfície da proteína, a estabilidade da sua forma nativa, flexibilidade da estrutura e a densidade da carga do polissacarídeo. Se o complexo é solúvel ou insolúvel, reversível ou irreversível está relacionado com o meio aquoso e a condição de mistura.
As partículas são mais esféricas a altas concentrações de pectina e quando a acidificação é feita lentamente, porque ocorre aestabilização das micelas de caseína pelas moléculas de pectina.



Perguntas pertinentes relacionadas ao assunto:


O que é hidrofobicidade?
Efeito resultante da entropia quando em solução aquosa. A hidrofobicidade indica o grau de repulsão à água que um resíduo possui. Os resíduos hidrofóbicos, por não terem afinidade com a água, tendem a se agrupar no interior da molécula protéica,assim como os resíduos hidrofílicos, que têm afinidade com água, tendem a ficar na parte exterior. Os valores de hidrofobicidade para cada aminoácido, de acordo com a escala de hidrofobicidade.


Como definir e classificar os polímeros? Quantos monômeros são necessários para se obter um polímero?
O polímero é uma molécula grande com muitas unidades de repetição.
O...
tracking img