Microbiologia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 15 (3696 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 28 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
INTRODUÇÃO

O objetivo deste manual de microbiologia é dar orientações sobre os procedimentos da rotina microbiológica a partir da chegada do material ao laboratório até a identificação dos principais microrganismos de grande importância clínica.
E aplicar os temas solicitados pelos profissionais dos laboratórios, e outros que verificamos que causam dúvidas frequentes no dia a dia numlaboratório de microbiologia com abordagens dos tópicos como biossegurança, o uso dos equipamentos de segurança e material para coleta biológico comumente utilizado, passando, a seguir, a fornecer uma descrição com relação ao material necessário, principais cuidados, procedimentos técnicos aplicados.



BIOSSEGURANÇA
Conjunto de ações voltadas para a prevenção e proteção do trabalhador,minimização de riscos inerentes às atividades de pesquisa, produção, ensino, desenvolvimento tecnológico e prestação de serviços, visando à saúde.

PRINCIPIO DA BIOSSEGURANÇA
Contenção- é o termo usado para descrever os métodos de segurança utilizados na manipulação de materiais infecciosos em um laboratório.
Objetivo da contenção: reduzir ou eliminar aexposição da equipe de um laboratório, de outras pessoas e do meio ambiente em geral aos agentes potencialmente perigosos.


EQUIPAMENTOS DE SEGURANÇA
Luvas, aventais, gorros, proteção para os sapatos, botas, respiradores, escudo ou protetor.
Facial, máscaras faciais, óculos de proteção.
Isolamento da área de trabalhopara acesso ao público
Dependência para descontaminação (autoclave)
Dependências para lavagem de mãos
Independente do nível de biossegurança deve haver uma pia para lavagem de mãos

PRECAUÇÕES PADRÃO

OCULOS DE PROTEÇÃO

LUVAS

NÃO REENCAPAR AGULHAS

UTILIZAR MASCARA

PROCESSOS OPERACIONAIS* Fase pré-analítica
O laboratório clínico e o posto de coleta laboratorial devem disponibilizar ao paciente ou responsável, instruções escritas e ou verbais, em linguagem acessível, orientando sobre o preparo e coleta de amostras tendo como objetivo o entendimento do paciente.
O laboratório clínico e o posto de coleta laboratorial devem solicitar ao paciente documento que comprove a suaidentificação para o cadastro.
Para pacientes em atendimento de urgência ou submetidos a regime de internação, a comprovação dos dados de identificação também poderá ser obtida no prontuário médico.
Os critérios de aceitação e rejeição de amostras, assim como a realização de exames em amostras com restrições devem estar definidos em instruções escritas.
O cadastro do paciente deve incluiras seguintes informações
a) número de registro de identificação do paciente gerado pelo laboratório;
b) nome do paciente;
c) idade, sexo e procedência do paciente;
d) telefone e/ou endereço do paciente, quando aplicável;
e) nome e contato do responsável em caso de menor de idade ou incapacitado;
f) nome do solicitante;
g) data e hora do atendimento;
h) horário da coleta,quando aplicável;
i) exames solicitados e tipo de amostra;
* Fase Analítica
O laboratório clínico e o posto de coleta laboratorial devem definir mecanismos que possibilitem a agilização da liberação dos resultados em situações de urgência.
O laboratório e o posto de coleta laboratorial devem definir o fluxo de comunicação ao médico, responsável ou paciente quando houver necessidade dedecisão imediata.
O laboratório clínico deve:
a) manter um cadastro atualizado dos laboratórios de apoio;
b) possuir contrato formal de prestação destes serviços;
c) avaliar a qualidade dos serviços prestados pelo laboratório de apoio.
Os resultados laboratoriais que indiquem suspeita de doença de notificação compulsória devem ser notificados conforme o estabelecido no Decreto no...
tracking img