Medicina legal

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 20 (4801 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 20 de agosto de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
TANATOLOGIA FORENSE
• É o capítulo da Medicina Legal que estuda a morte e as suas conseqüências.
Definição de morte: é a cessação de todos os fenômenos vitais de modo definitivo, total e permanente.
• A morte não é um instante, um momento, mas um verdadeiro processo em que há um progressivo desmantelamento do organismo como um todo passando por sistemas, órgãos, tecidos até em nívelcelular.
Critérios atuais para diagnóstico de morte:
• A morte atualmente é definida por critérios estabelecidos pelo CFM (Resolução 1480/97) que a considera como sendo a parada total e irreversível das atividades encefálicas.
• É o que se denomina morte encefálica:
– comprometimento de forma irreversível:
• da vida de relação (vínculo e interação com o meio que o cerca, mantendo-se suaautonomia) e
• da coordenação da vida vegetativa (funcionamento de órgãos que mantêm o indivíduo biologicamente vivo, como a circulação, a respiração, a digestão e a excreção renal).
MORTE ENCEFÁLICA:
• Há coma profundo, com arreflexia global;
• Ausência de respiração espontânea;
• Midríase bilateral ( pupilas dilatadas, não reagentes à luz);
• EEG isoelétrico (sem registro de ondascerebrais) ou
• Cessação da circulação cerebral (demonstrada por angiografia cerebral).
MODALIDADES DE MORTE:
• MORTE APARENTE (fenômenos imediatos):
• Sinais mais precoces, menos confiáveis;
• Pode ser real, simulada ou falha do observador;
• O diagnóstico médico-legal não deve se basear nestes achados: inconsciência, insensibilidade, imobilidade, perda do tônus muscular, apnéia,assistolia.
• MORTE REAL (fenômenos mediatos) : é a verdadeira morte, ocorrendo paralisação total, definitiva, permanente e irreversível de todos os fenômenos e atividades vitais.
• Sinais mais tardios, mais confiáveis como diagnóstico médico-legal de morte, se presentes pelo menos dois: evaporação tegumentar, rigidez, livores e resfriamento.
TANATOGNOSE
• É o diagnóstico da morte.
• Momento damorte:
• Parada cárdio-respiratória irreversível;
• Morte cerebral ou encefálica.
CRONOTANATOGNOSE:
• É o diagnóstico do tempo da morte, pela observação das evidências ou dos sinais abióticos:
– Sinais recentes ou imediatos;
– Sinais mediatos ou consecutivos;
– Sinais tardios:
• Destrutivos;
• Conservativos.
SINAIS RECENTES OU IMEDIATOS:
1. Aspecto do corpo: FáciesHipocrática (cadavérica);
2. Perda da consciência;
3. Perda da sensibilidade;
4. Imobilidade – perda do tônus muscular;



5. Arreflexia – relaxamento dos esfíncteres, dilatação das pupilas, abertura dos olhos, queda da mandíbula;
6. Parada cardíaca (da circulação);
7. Parada respiratória: cessação da respiração;
8. “Silêncio” de aparelhos:
1. Eletrocardiograma; monitores cardíacos;2. Eletroencefalograma - cessação de atividade cerebral.
9. Fenômenos oculares:
1. Opacificação do cristalino;
2. Pálpebras semi-cerradas;
3. Midríase.
SINAIS MEDIATOS OU CONSECUTIVOS:
1. Desidratação:
1305.Desidratação cutânea e do globo ocular; surge Sinal de Sommer e Lacher após 6 horas.
1306.Decréscimo de massa (peso):8-18 g/kg/dia, mais em RN;
1307.Pergaminhamento da pele;dessecamento das mucosas.
2. Resfriamento do corpo:
- Em média o declínio de temperatura é de 1,5 ºC por hora. Glaister propôs uma fórmula para o cálculo da hora aproximada da morte: tempo aproximado da morte em horas = [temperatura retal média(37 ºC) _ temperatura retal no momento do exame] / 1,5.
3. Rigidez cadavérica:
1305.A partir da 2ª hora, se completa em 8 horas;
1306.Inicia-sepela pálpebra e mandíbula, seguindo-se a nuca e membros superiores e, por último, inferiores (Lei de Nysten);
1307.Pode durar de 1 a 2 dias para depois desaparecer na mesma ordem em que apareceu, após se completar;
1308.Espasmo cadavérico (morte violenta).
4. Livores ou hipóstases (depósito de sangue nos vasos das porções mais baixas do corpo por ação da gravidade):
1. As áreas de pele...
tracking img