Mastite

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1381 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 14 de maio de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
MASTITE

CONCEITO

Processo infeccioso localizado, geralmente unilateral. Apresenta dor continua, que aumenta à palpação, aumento de temperatura (local e corporal), edema e hiperemia na região comprometida. Ocorre geralmente entre a 2° e 3° semana pós-parto, iniciando-se na borda areolar caminhando para a base da mama.



CLASSIFICAÇÃO

Mastite Parenquimatosa: o agente etiológicopenetra pelos poros mamilares, podendo atingir um ou mais lobos, apresentando os sinais de mastite na área comprometida.

Mastite Intersticial: a porta de entrada do agente etiológico geralmente é o trauma mamilar, comprometendo a estrutura conjuntiva e gordurosa.

CLASSIFICAÇÃO SEGUNDO A REGIÃO

Mastite Ampolar: compromete parte da aréola ou toda ela.

Mastite Lobar: comprometimento de um lobomamário, ou seja, região da mama que vai da borda areolar até a base da mama.

Mastite Glandular: há comprometimento de toda glândula mamaria e é de incidência rara.

Abscesso Mamário: quando ocorre no local infeccionado um abscesso com ponto de flutuação, que evolui, geralmente, para drenagem externa (espontânea ou cirúrgica).

PROCEDIMENTOS

I- Caráter Preventivo: quando osprocedimentos preventivos para ingurgitamento mamário e traumas mamilares são adotados, a incidência de mastite diminui acentuadamente.

II- Caráter Curativo:

- Nos casos de mastite inicial, sem eliminação de pus pelos poros mamilares e sem presença de traumas mamilares:

A mama geralmente apresenta-se com hiperemia, hipertermia e dor local. Recomenda-se:

1) Avaliação médica;2) Amamentar normalmente, sempre iniciando pela mama comprometida;

3) Após as mamadas, fazer retirada manual sistemática do leite da mama comprometida até remoção do leite residual, na tentativa de promover a lavagem dos ductos, o procedimento deve ser realizado a cada 3 horas, inclusive a noite, caso a criança não mame. Deve ser mantido até o desaparecimento do quadro clinico.Observação: Não havendo regresso no quadro em 24 horas e, principalmente, se houver trauma mamilar, deve-se suspeitar de mastite intersticial e, portanto, haverá necessidade de uso de medicamentos (conforme prescrição médica). Com o processo infeccioso localizado no interstício, a drenagem do leite através da expressão areolar não atinge o objetivo de remoção do agente infeccioso, pois não encontraporta de saída e o quadro não regride. – A temperatura corporal elevada não contra-indica a amamentação.



NUTRIÇÃO DA MAE DURANTE A AMAMENTAÇÃO

Durante a gravidez é normal ter cuidado com o que se come, evitando alguns alimentos e ingerindo cuidadosamente outros. Quando se amamenta este cuidado deve prevalecer; só porque já passou a gravidez não significa que se pode começar a abusar.Os cuidados a ter com a alimentação quando se amamenta são exatamente os mesmos que quando estava grávida. Como mãe que amamenta deve sempre pensar nas suas necessidades e nas necessidades do bebê, pois tudo que ingere será também ingerido pelo bebê através do leite que é produzido por si.

NUMERO DE REFEIÇÕES POR DIA

A alimentação deve ser fracionada e, por isso, o mínimo são 5 refeições pordia, ou seja, as três principais (café da manhã, almoço e jantar) e dois pequenos lanches intercalados.

É muito importante que não pule nenhuma refeição para que haja uma variedade alimentar durante o dia e para que os nutrientes não fiquem concentrados em poucas refeições.

O QUE É BOM PARA A MÃE

A qualidade dos alimentos que se ingere é o que mais deve ter em conta. A fase da amamentaçãonão é a ocasião certa para fazer dietas irracionais para perder o peso da gravidez. Ainda que seja aconselhado acrescentar mais 500 kcal diários a quem amamenta, é mais importante a qualidade do que a quantidade do que se ingere. Quando se amamenta são recomendados:

• Vegetais como brócolis, couve-flor, abóbora, pimentas e feijão.

• Fruta como laranjas, melão, maçãs, mirtilos,...
tracking img