Manifesto comunista - karl marx

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1479 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 25 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
-------------------------------------------------
Manifesto Comunista – Karl Marx

O Manifesto Comunista, escrito entre os fins de 1847 e início de 1848 num momento de explosão de revoluções na França, na Itália e na Alemanha, representa bem mais do que um libelo em favor da revolução social. Estão espelhadas as ideias de Marx e Engels que rumam a uma nova configuração de teoria social: omaterialismo histórico.
Seus princípios estão apoiados na dialética das lutas de classes e das contradições sociais, na inevitável superação da sociedade burguesa pelo comunismo e na centralidade da classe operária.

INTRODUÇÃO:

* Liga dos Comunistas: evolução da Liga dos Justos ligada a trajetória da indústria moderna: movimento de unificação dos socialistas de diversos países e atingiruma consciência comum
* Contexto histórico: Revolução de 1979 (Paris)
* A fusão da teoria marxista-engelsiana com o movimento prático do emergente proletariado requalificaria a teoria em elaboração e o movimento socialista
* O Manifesto não apresenta uma teoria sistemática do Partido é um esboço da ideia do PC
* Afirma a centralidade operária na revolução socialista
* Apresentao proletário como sujeito revolucionário por excelência e vítima principal da acumulação capitalista
* Utopia: não lugar! Não significa que não pode existir. Nasce do pensamento de que poderia ser diferente. Sair da condição dada.
* Revolução Francesa: nasceu de um grito liberal e utópico (todos nascem livres e iguais). Daí nasce a frase “todos são iguais perante a lei”. A medida que umautopia se converte em realidade, vira ideologia (tentativa de explicação da realidade como está).
* Utopia olha para o que não está
* Ideologia olha para o que está
* Vive-se uma percepção de que a igualdade é apenas teórica, não funciona. A grande utopia que vivemos é uma igualdade material. A fórmula varia de cada autor. É daí que nascem os Estados de Bem-estar social e os EstadosSocialistas.

MANIFESTO COMUNISTA:

* As potências da Europa perseguem o Comunismo: o Comunismo já é reconhecido como potência, faz-se necessária a exposição de seus objetivos e tendências

BURGUESES E PROLETÁRIOS:

Nessa parte, é feita uma retrospectiva histórica.

* A história do homem é a história de luta de classes: livre x escravo; patrício x plebeu; barão e servo
*Época da burguesia: simplificação dos antagonismos burguesia x proletariado
* A própria burguesia moderna é produto de um longo processo de desenvolvimento
* Cada uma dessas etapas foi acompanhada de um processo político correspondente
* A burguesia tem um papel revolucionário na história (modificou os instrumentos de produção e por conseguinte o conjunto de relações sociais): faz-se umasérie de exemplificações históricas em tom essencialmente crítico
* A burguesia mundializou a difusão de seus meios de produção, unifica culturas, segrega o campo, os países bárbaros e semibárbaros. A consequência foi a centralização política.
* São citadas as crises a que está submetido o sistema burguês epidemia social (superprodução) a sociedade é reconduzida a barbárie momentânea* A burguesia vence essas crises através da destruição forçada de uma massa de forças produtivas e através da conquistas de novos mercados
* A burguesia não criou apenas as armas que lhe trarão a morte; produziu também os homens que empunharão essas armas (os proletários)
* O desenvolvimento da burguesia desenvolve o proletariado .
* A maquinaria e a divisão do trabalho levam otrabalho do proletário a perder seu caráter independente (vira um acessório, escravo da máquina).
* Há um processo de sucateamento da mão-de-obra, abaixam-se os salários e carga horária é aumentada.
* Os homens são substituídos pelas mulheres e crianças.
* Uma vez terminada a exploração do operário pelo fabricante, caem sobre ele as outras partes da burguesia: o proprietário da casa, o...
tracking img