Hepatites virais

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1369 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 25 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
HEPATITES VIRAIS

Prof. Orlando Antônio Pereira Pediatria e Puericultura FCM - UNIFENAS

HEPATITES VIRAIS
400 a.C. – Hipócrates: “icterícia epidêmica”

1.885 – Transmissão via parenteral Lurman (Bremen – Alemanha)
1.947 – Hepatite A: Icterícia infecciosa Hepatite B: Icterícia de soro homólogo

HEPATITES VIRAIS
1.968 – Antígeno Austrália (HBsAg) em soro de pacientes com hepatite B.1.970 – Dane detecta o vírus da hepatite B pela microscopia eletrônica. (partícula de Dane)

1.972 – Bancos de sangue: triagem para HBsAg. * Identificado novo tipo de hepatite pós-transfusional. (hepatite não-A e hepatite não-B)

HEPATITES VIRAIS
1989 – Hepatite não-A e não-B (pós-transf.) Hepatite C (HCV) 1990 – Bancos de sangue: triagem para HCV 1998 – Vacina contra hepatite B éintroduzida no Programa Nacional de Imunização.

HEPATITES VIRAIS
Manifestações clínicas:

 Icterícia  Urina marrom (escura)  Dor à palpação do fígado (a percussão revela aumento do fígado)  Hipocolia fecal

HEPATITES VIRAIS
Manifestações clínicas:

Fadiga, anorexia, náuseas, mal-estar geral e adinamia.

As hepatites virais são doenças de notificação compulsória

HEPATITES VIRAIS HEPATITES VIRAIS
 Aminotransferases = lesão hepatocelular  TGP (transaminsase glutâmico-pirúvica) ou ALT (alanina aminotransferase).  TGO (transaminase glutâmico-oxaloacética) ou AST (aspartato aminotransferase);  Bilirrubinas no sangue e na urina: metabolismo hepático defeituoso.

HEPATITES VIRAIS
Exames de biologia molecular
São utilizados para detectar a presença do ác. Nucléico dovírus (DNA para hepatite B e RNA para demais hepatites) Técnicas: Polimerase Chain Reaction ou PCR, hibridização, branched-DNA, sequenciamento, Transcription Mediated Amplification ou TMA.

HEPATITES VIRAIS
Hemograma:  leucopenia (linfopenia e neutropenia) no início da febre; seguida de  linfocitose e monocitose relativas.

HEPATITES VIRAIS

HEPATITES VIRAIS

HEPATITES VIRAIS

Casosconfirmados de hepatites virais segundo o tipo e faixa etária, 1996 a 2000

HEPATITE A (HAV)
 Transmissão: orofecal Transmissão parenteral rara, mas possível.  Incubação: 28 dias Um paciente é contaminante no estágio prodrômico, uma a duas semanas antes da doença clínica.

HEPATITE A (HAV)
Formas de transmissão: fecal  oral
Água ou comida contaminadas
Contato íntimo pessoal: Contatodomiciliar, Contato sexual, Em creches

HEPATITE A (HAV)
Manifestações clínicas:  Início abrupto, com febre, mal-estar, anorexia e desconforto abdominal seguido por alguns dias de icterícia e urina escura;  Assintomático (90% a 95%). Duração: regressão em 2 a 3 semanas; Evoluções atípicas: hepatite colestática, hepatite fulminante (1%) hepatite recidivante.

HEPATITE A (HAV)

HEPATITE A(HAV)
 Cronicidade: não evolui para hepatite crônica ou estado de portador.  Imunidade: Hepatite A somente 1 sorotipo; resposta imune humoral por toda vida; * Aproximadamente 100% das crianças adquirem imunidade.

HEPATITE A (HAV)
Imunodiagnóstico: Anti-HAV IgA: hepatite aguda; Anti-HAV IgG: infecção pregressa; Anti-HAV IgM: confirma infecção pelo HAV.

HEPATITE A (HAV)

HEPATITE A(HAV)

HEPATITE A (HAV)
Medidas de controle: Melhoria das condições higiênicas
Água limpa (beber, cozinhar, lavar) Condições higiênicas de vida Boa higiene pessoal e de educação

Monitorização de alimentos (frutos do mar)

HEPATITE A (HAV)
Profilaxia:  Imunização passiva: Imunoglobulina sérica 0,02ml/kg até 2 semanas após a exposição ou em caso de viagem para região epidêmica. Imunização ativa: Vacina anti-hepatite A é realizada em duas doses, com intervalo de seis meses entre elas.

HEPATITE A (HAV)
Tratamento:  Sem tratamento antiviral específico;  Terapia visa a manutenção do bem-estar e balanço nutricional;  Repouso e dieta;  Abstinência de consumo de álcool.

HEPATITE B (HBV)
AgHBs

AgHBe
AgHBc
(solúvel)

DNA dupla fita

DNA Polimerase

Partícula...
tracking img