Malinowski

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 9 (2160 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 2 de fevereiro de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
1. Qual o legado de Malinowski e Boas para a Etnografia?

Apartir do primeiro terço do século XX ocorre uma revolução no campo da Etnografia, que caracteriza por uma ruptura no modo como eram realizados estudos das populações, que consistia na divisão de tarefas realizadas por observadores, geralmente viajantes, missionários e administradores (que captavam as informações) e o pesquisadorerudito que do interior do seu gabinete de trabalho analisava e interpretava as informações. Se estabelece, a partir de então, a Etnografia propriamente dita, na qual o próprio pesquisador, deve efetuar no campo a sua pesquisa e compartilhar intimamente das vidas das pessoas que o ensinam o seu modo de viver, sua língua e emoções.
Dentro deste novo contexto de estudo, dois pesquisadores se destacamem suas de grande contribuição para a etnografia contemporânea, Franz Boas e Bronislaw Malinowski.
Malinowski foi o precursor da corrente funcionalista na Antropologia teve e trouxe um certo determinismo, ao considerar o processo de colonização como dado, como algo inevitável. A necessidade do estudo das sociedades “primitivas” era justificada pelo avanço do imperialismo europeu sobre estespovos e as comparações feitas entre essas sociedades e a sociedade da qual fazia parte o pesquisador não preocupavam-se em situá-las mecanicamente numa escala evolutiva. Os povos estudados eram focalizados em situação, ou seja, seu processo de auto-construção era avaliado a partir da contextualização dos fenômenos culturais.
Malinowski, dedicou-se ao estudo das sociedades "primitivas" imbuído doobjetivo de "apreender o ponto de vista do nativo, sua relação com a vida, compreender a sua visão de mundo." Malinowski procedeu a explicação do todo social a partir da construção de unidades significativas de análise, que seriam compostas por elementos representativos do todo e, assim, ulteriormente, encadeadas na análise. Utilizou as instituições como objeto de análise. Para ele, as necessidadesbiológicas (primárias), determinavam a existência de outras necessidades: as necessidades culturais (secundárias).
A antropologia de Malinowski promoveu uma maior visibilidade aos sujeitos integrantes da cultura em estudo, como forma de garantir a legitimidade científica da investigação. A cultura seria o aparato instrumental que inicialmente estaria ligado à satisfação das necessidades biológicase à medida em que houvesse o desenvolvimento, o crescimento da população e a diferenciação estrutural, ela passaria a constituir-se num meio próprio. Os padrões culturais determinariam o surgimento do estatuto, que é o liame entre as instuições.
Malinowisk é, ainda hoje, considerado um elemento imprescindível da associação, já mencionada, entre antropologia e trabalho de campo.
No processo deanálise da realidade, Malinowski, o trabalho de campo deveria produzir “uma visão autêntica da vida tribal (1978). Buscando ultrapassar alguns obstáculos, como a dificuldade de aprender a língua nativa e os preconceitos e opiniões dos homens brancos que viviam na região. Além disso, para ele o trabalho de campo deveria satisfazer algumas regras, precisava estar bem integrado a problematizaçõesteóricas, propiciando um contato mais íntimo possível com o grupo estudado e permitir ao etnógrafo ”tomar parte da vida da aldeia” forneceria os dados que cumpririam os objetivos da pesquisa etnográfica através de seus "três caminhos": a documentação estatística por evidência concreta, a atenção aos imponderáveis da vida real e a elaboração de um corpus inscriptorum. No processo de análise darealidade. Este método de análise está demonstrado no capítulo de abertura dos Argonautas do pacífico ocidental, livro originalmente publicado em 1922, onde Malinowski apresenta "uma descrição dos métodos utilizados na coleta do material etnográfico" (1978, p. 18) referente ao "trabalho de campo" que realizou entre os nativos das Ilhas Trobriand, uma população de 1200 melanésios da costa nordeste da...
tracking img