Luto e melancolia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1749 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 24 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
TEORIAS DA PERSONALIDADE:
LUTO E MELANCOLIA

Resenha apresentada na área de Ciências Biológicas e da Saúde no curso de Psicologia, atendendo às exigências da disciplina de Teorias da Personalidade, sob orientação da profº Roberto Mac Fadden- 2012

LUTO E MELANCOLIA

Segundo Freud, a correlação entre a melancolia e o luto parece ser justificada pelo quadro geral dessas duascondições: O luto de modo geral é a reação à perda de um ente querido, a perda de alguma abstração que ocupou o lugar de um ente querido, como os pais, a liberdade ou ideal de alguém. Sendo que em algumas pessoas, as mesmas influências produzem melancolia em vez de luto.
Os traços mentais distintivos da melancolia são um desânimo profundamente penoso, a cessação de interesse pelo mundo externo, a perdada capacidade de amar, a inibição de toda e qualquer atividade, e uma diminuição da autoestima, auto recriminação e auto envelhecimento, que acaba culminando em uma expectativa delirante de punição.
A perturbação da autoestima está ausente no luto, porem as características são as mesmas. O luto profundo, a reação a perda de alguém que se ama, encerra o mesmo estado de espirito penoso, com a mesmaperda de interesse pelo mundo externo, perda de capacidade de adotar um novo objeto de amor, e o mesmo afastamento de toda e qualquer atividade que não esteja ligada a pensamentos sobre ele.
O trabalho de luto se realiza, de forma que todo libido é retirado das ligações com o objeto amado, a realidade mostra que esse objeto não existe mais. Porém as pessoas nunca abandonam de boa vontade umaposição libidinal, nem mesmo na realidade quando encontra um substituto. Cada uma das lembranças e expectativas isoladas através das quais a libido está vinculada ao objeto é evocada e hipercatexizada, e o desligamento de sua libido é realizado em relação a cada uma delas, mas quando o trabalho de luto se conclui, o ego fica outra vez livre e desinibido.
Na melancolia também pode constituir reação àperda de um objeto amado, onde suas causas se mostram diferentes, podendo reconhecer que existe uma perda. Talvez o objeto não tenha nem morrido, mas tenha se perdido como objeto de amor, não podendo ser visto o que se perdeu claramente pelos outros, o paciente sabe quem ele perdeu, mas não sabe o que ele perdeu nesse alguém.
No luto, a inibição da perda de interesse são plenamente explicadaspelo trabalho do luto no qual o ego é absorvido, e já na melancolia, a perda desconhecida resultará em um trabalho interno semelhante, que será a inibição da melancólica. No luto o mundo se torna pobre e vazio; na melancolia, é o próprio ego.
No quadro clinico da melancolia, a insatisfação com o ego constitui, por motivos de ordem moral, a característica mais marcante. A auto avaliação do pacientenão se preocupa com a enfermidade do corpo, a feiura ou até mesmo com a inferioridade social; não se envergonham e nem se ocultam, já que tudo de desairoso que dizem sobre eles próprios refere-se no fundo, à outra pessoa.
Existe um período considerado necessário para a pessoa enlutada passar pela experiência de perda. Esse período não pode ser artificialmente prolongado ou reduzido, uma vez queo luto demanda tempo e energia para ser elaborado. A melancolia diferentemente do processo do luto, apresenta o ego como desprovido de valor, incapaz de qualquer realização. A baixa estima pode estar associada à insônia e a recusa de se alimentar.
Segundo Freud a gênese da melancolia estaria numa ligação objetal que mostrou ser uma catexia de pouco poder de resistência sendo logo liquidada. Masa libido livre não foi deslocada para outro objeto; foi retirada para o ego, não sendo empregada de maneira não especificada, mas sim servindo para estabelecer uma identificação do ego com o objeto abandonado.
A melancolia, portanto, toma emprestado do luto alguns dos seus traços e, do processo desde a escolha objetal narcisista para o narcisismo, que por um lado, como o luto, uma reação à...
tracking img