Lirica camoniana

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 9 (2128 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 4 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Colégio de Santa Doroteia
Biologia e Geologia
Professora Inês Carvalho
Ano letivo 2012/13

-------------------------------------------------
FENÓMENO
-------------------------------------------------
DA
-------------------------------------------------SEDIMENTAÇÃO

Bárbara Amado Monteiro Nº 3
10º Ano
Turma A

Índice

Introdução 2
Fundamentos Teóricos 2
Metodologia 4
Procedimento 4
Observações/Resultados 5
Discussão/Conclusão 7
Bibliografia: 8

Introdução

A realização da experiência da qual consta o presente relatório teve como objetivo estudar o processo de sedimentação das rochas. Deste modo,procurámos descobrir como é que os detritos se depositavam e em que condições, sendo este o problema que deu origem à montagem experimental. Partimos, então, da hipótese de que fragmentos de rochas resultantes da erosão eram levados até um local onde, depositando-se, fariam parte dos estratos de uma rocha.

Fundamentos Teóricos

Figura 1 Paisagem Sedimentar do Grande Canyon
Figura 1 PaisagemSedimentar do Grande Canyon
As rochas sedimentares, que representam cerca de 75% das rochas expostas à superfície da terra, formam-se em ambientes terrestres ou a pequenas profundidades e são constituídas por estratos de sedimentos com origens diversas. A sua formação consta de um conjunto de processos geológicos que incluem duas etapas fundamentais, a sedimentogénese, que implica a ocorrência dedeterminados processos geológicos como a meteorização, a erosão, o transporte, e a sedimentação e a diagénese, fase durante a qual os aglomerados de sedimentos evoluem até se tornarem rochas sedimentares consolidadas.
Um dos aspetos mais importantes, para o estudo e avaliação destas rochas é a estratificação, isto é, a forma peculiar como se sobrepõem as suas camadas.
Podemos caracterizar as váriasetapas constituintes da formação de rochas sedimentares da seguinte forma:
Meteorização: Conjunto de processos físicos e químicos que ocorrem na superfície terrestre que levam à alteração das características primárias das rochas.
Erosão: Fenómeno que implica a remoção e posterior divisão de fragmentos de rochas, através da intervenção de diversos agentes erosivos tais como a água, ovento, a neve, o gelo, a temperatura e os seres vivos.
Transporte: Movimentação dos detritos graças a agentes transportadores como a água ou o vento, processo durante o qual os sedimentos podem sofrer alterações morfológicas, devido aos choques entre si. Quanto maior a duração do transporte, mais arredondados se tornam os clastos.
Sedimentação: Processo que se verifica quando o agentetransportador perde velocidade, abrandando e permitindo aos detritos que se depositem. Pode ocorrer em ambientes terrestres, mas é mais importante e frequente em ambientes aquáticos. Geralmente, os clastos são depositados em locais mais abrigados, em que a ação dos agentes de erosão e de transporte é menor, como por exemplo em rios, lagos, praias e nos fundos oceânicos. Dá-se, em regra, segundo camadassobrepostas, horizontais e paralelas, conhecidas por estratos. Com efeito, os sedimentos maiores e mais densos depositam-se primeiro, espalhando-se horizontalmente em função da ondulação existente no local. Por outro lado, os sedimentos mais leves e mais pequenos demoram mais tempo a depositar-se, fazendo-o na vertical e influenciados pelas correntes, facto que lhe confere estruturas diferentes.Devido a todos os fatores referidos, é percetível que a génese deste tipo de rochas, com destaque para a sua sedimentação, faz com que estas sejam bastante propícias à formação de fósseis, fenómeno para o qual contribui consideravelmente a presença de estruturas rígidas, o encobrimento rápido com sedimentos e a decomposição em anaerobiose. Por vezes, ocorre, durante a sedimentação, o fenómeno da...
tracking img