Lipidios

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 282 (70256 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 19 de março de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Laurel sempre viveu como uma garota comum, mas agora alguma coisa está acontecendo com ela. Alguma coisa mágica. Neste encantador conto de magia, romance e perigo, tudo que você pensou que sabia sobre fadas será mudado para sempre.

Folha de rosto
Laurel estava mesmerizada, realmente encantada, olhando fixamente para as coisas pálidas com olhos arregalados. Elas eram terrivelmente belas –belas demais para serem descritas por palavras. Laurel se voltou para o espelho novamente, seus olhos nas pétalas esvoaçantes que flutuavam ao lado de sua cabeça. Elas se pareciam quase com asas.

Capítulo 1
Os sapatos de Laurel produziam um ritmo animado que desafiava seu mal humor. Enquanto ela atravessava os corredores da Del North High, as pessoas a observavam com olhos curiosos. Após checarduas vezes seu cronograma, Laurel achou o laboratório de biologia e correu pra reclamar um lugar perto da janela. Se tinha que ficar no lado de dentro, queria ao menos ver lá fora. O resto da sala se encheu lentamente. Um garoto sorriu na sua direção enquanto caminhava para frente da classe e ela tentou retribuir o sorriso. Esperava que ele não pensasse que fosse uma careta. Um homem alto e magroapresentou-se como Sr. James e começou a distribuir livros didáticos. O começo do livro parecia razoavelmente padrão – classificação de plantas e animais – ela conhecia aqueles – então começou a ir para anatomia humana básica. Por volta da página 80, o texto começou a se assemelhar a língua estrangeira. Laurel resmungou, este seria um longo semestre. Assim que o Sr. James começou a chamada,Laurel reconheceu alguns nomes de suas primeiras duas aulas aquela manhã, mas ela sabia que ia levar um bom tempo até ligar mesmo metade deles aos rostos que a rodeavam. Sentiu-se perdida no meio de um mar de pessoas desconhecidas. Sua mãe tinha assegurado a ela que cada estudante de 2º grau se sentiria da mesma forma – afinal, era seu primeiro dia no colégio também – mas ninguém mais parecia perdidoou assustado. Talvez estar perdido e assustado fosse algo a que você se acostumasse após anos de colégio. Estudar em casa tinha funcionado muito bem para Laurel nos últimos 10 anos e ela não via nenhuma razão para essa mudança. Mas seus pais estavam determinados a fazer tudo certo para sua única filha. Quando ela tinha cinco anos, isso significava estudar em casa em uma cidade minúscula.Aparentemente agora que tinha 15, isso significava ir para um colégio numa cidade ligeiramente menos minúscula. A sala ficou quieta e Laurel prestou atenção quando o professor repetiu o seu nome. “Laurel Sewell”? “Aqui” ela disse rapidamente. Ela se contorceu quando Sr. James a estudou por cima do aro dos óculos e então foi para o próximo nome. Laurel soltou o fôlego que tinha estado segurando e tirou seucaderno, tentando chamar o mínimo de atenção possível para si mesma. Enquanto o professor explicava o currículo do semestre, seus olhos se mantiveram desviados para o menino que lhe tinha sorrido mais cedo. Ela tinha reprimido um sorriso quando notou que ele a espreitava também. Quando Sr. James liberou a sala para o almoço, Laurel sentiu-se grata e deslizou seu livro pra dentro da mochila. “Ei ” Ela olhou pra cima. Era o menino que tinha visto lhe observando. Seus olhos captaram primeiro sua atenção. Eles eram de um azul brilhante que contrastava com o tom de oliva de sua pele. Seu cabelo ligeiramente ondulado, castanho claro, era um pouco mais longo de um lado e escorregava através de sua testa num arco suave. ‘Você é a Laurel, certo?” Sob os olhos estava um sorriso caloroso, mascasual, com dentes muito retos. Provavelmente aparelho, pensou Laurel, enquanto sua língua inconscientemente corria seus próprios dentes naturalmente retos. “Sim.” Sua voz ficou presa na garganta e ela tossiu, se sentindo estúpida. “Eu sou David. David Lawson. Eu – eu queria dizer oi, e bem-vinda a Cidade Crescente, eu acho. ” Laurel forçou um pequeno sorriso. “Obrigada”, ela falou. “Você quer...
tracking img