Linguistica aplicada

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 11 (2667 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 7 de julho de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
Cardernos de Letras da UFF – Dossiê: Preconceito lingüístico e cânone literário, no 36, p. 177-183, 1. sem. 2008

177

mAnuAl de lingüíSticA
Ivo do Rosário anual de Lingüística, organizado pelo Prof. Martelotta, surge como uma obra singular no mercado editorial brasileiro. Reunindo pesquisadores de diversas instituições de ensino situadas no Brasil, a obra consegue suprir uma lacuna há muitoverificada pelos docentes, especialmente em nível de graduação. Com foco ampliado, a obra não se destina apenas aos estudiosos de Letras e Lingüística, mas também às áreas de Fonoaudiologia, Comunicação Social e afins, como bem aponta seu organizador, no prefácio. Dialeticamente, tradição e modernidade são cotejadas ao longo da apresentação, como verdadeira metáfora do percurso da história dalingüística, marcada por conservadorismos e rupturas, o que fez com que essa disciplina fosse hoje tão multifacetada e heterogênea. Organizado em três grandes blocos (Lingüística e Linguagem, Abordagens Lingüísticas e Aquisição, Processamento e Ensino), Manual de Lingüística aborda as principais correntes lingüísticas da atualidade, além de perpassar outras questões caras à ciência da linguagem, taiscomo o estatuto científico dos estudos da linguagem, a dupla articulação, relação entre lingüística e ensino, entre outras. Em linguagem didática, os capítulos, escritos por pesquisadores de linhas teóricas diferentes, seguem uma apresentação lógica e organizada, permeados por farta exemplificação, fazendo com que o leitor progressivamente vá se familiarizando com as diversas correntes e vátomando conhecimento de suas intrincadas interpenetrações. Logo após cada capítulo, são apresentados alguns exercícios, o que reforça ainda mais o seu caráter didático e inovador. O livro, com 250 páginas, inicia as discussões acerca dos conceitos de língua, linguagem e lingüística, no capítulo 1. Nessas primeiras páginas, os autores caracterizam a capacidade da linguagem como uma técnica articulatóriacomplexa, baseada numa base neurológica composta de centros nervosos que são utilizados na comunicação verbal. Além disso, essa capacidade apresenta uma base cognitiva, que rege as relações entre o homem e o mundo biossocial;

M

178

Rosário, Ivo do. Manual de lingüística

uma base sociocultural, que atribui à linguagem humana os aspectos variáveis que ela apresenta no tempo e noespaço; e uma base comunicativa, que fornece os dados que regulam a interação entre os falantes. Dessa forma, verifica-se claramente a opção dos autores por uma definição holística de linguagem, que não privilegia apenas uma corrente teórica em particular, mas, ao contrário, expressa um esforço bem-sucedido no sentido de reunir diferentes pontos de vista numa caracterização abrangente e multifacetada.Logo em seguida, ainda no capítulo 1, os autores analisam as relações existentes entre a lingüística e algumas disciplinas afins, como a semiologia, a filologia e a gramática tradicional. Concluem os autores que essa relação é de proximidade ou semelhança, já que todos esses campos de investigação têm a língua como objeto. No capítulo 2, o Prof. Martelotta analisa a difícil questão das funções dalinguagem. Em breves palavras, o pesquisador afirma que tal estudo já fora realizado por eminentes estudiosos, pioneiramente por Karl Bühler, e depois por Roman Jakobson, M.A.K. Halliday, entre outros. Apesar de sua formação fortemente funcionalista, o autor deste segundo capítulo opta por desenvolver a proposta do estruturalista Jakobson, que está focada nas seis tradicionais funções (referencial,emotiva, conativa, fática, metalingüística e poética). Ressalva que tais funções não costumam apresentar-se exclusivas nos textos, mas mantêm sua atualidade, se analisadas hierarquicamente. No capítulo 3, o Prof. Martelotta recupera outra questão fortemente defendida pela lingüística estruturalista, qual seja, a dupla articulação da linguagem. Servindo-se de perquirições desenvolvidas ainda no...
tracking img