Linguistica aplicada

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 8 (1858 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 13 de abril de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
"A Linguística Aplicada como ciência"
Myriam Corrêa Nunes (UFRJ)
Historicizar O OBJETO para:
Compreender :
“como foi produzido, em que regime de verdade, em resposta a quais conjunturas históricas e socioculturais e com quais pressupostos” (Fabrício, 2006:60)


desfossilizar conceitos e mitos
avaliar e discutir questões superadas
planejar como construir o futuro(Celani, 1997)
Ciência e seu significado:história social
Scientia (L)=conhecimento
Ciência = conhecer algo
(O Deus da ciência é o Senhor)
Episteme =conhecimento como ciência
(
Ciência ≠ consciência
(conhecer com compromisso e convicção)
Homem para Aristóteles: Alma Intelectiva
( funções vegetativas + sensitiva
+ vontade (capacidade do homem de deliberar, decidir por estaou aquela ação )
+ conhecimento intelectivo (capacidade de abstração e formação de conceitos universais)
CIÊNCIA = ARTE
Arte = habilidade (L artem)
Conhecimento: gnosiologia /epistemologia
Homem ser prático ( para sobreviver soluciona problemas
( gera conhecimento/saber, vulgar, popular
( empírico (nascido da experiência de vida)

Conhecimento de Senso comum
temaplicação imediata, prática, útil
surge de premência imediata, da iluminação súbita (insight), por ensaio e erro, do mistério
é espontâneo, subjetivo, superficial, não estabelece relações
não atinge a causa, não explica o fenômeno

Certezas transmitidas de geração a geração
Bom senso =núcleo sadio do senso comum (Descartes)
pode conter verdades (provérbios, técnicas agrícolas,fitoterápicos)
(pode ser ridículo, infantil, lendário, supersticioso
Quais os atributos deve ter o conhecimento para ser científico?
Em que ramo da ciência se fala de verdade, absoluta ou/e relativa?

Sec XVII artista ≠ artesão
Artesão =trabalhador manual especializado sem propósito intelectual ou criativo
1725 “ciência aplica-se a todo um conjunto de observações ou proposições regulares oumetódicas”
Científico = teórico , com uma prova demonstrativa em argumento
Sec XVIII: > revolução científica
Experiência (prática , empírica)

Experimento (teórica ; verdade ) (
De senso comum= subjetivo
científica =objetivo

Reflexões sobre pesquisar= produzir conhecimento
DEFINIÇÕES (
Mais global e ampla= estudo sistemático, coerente crítico, intensivo de uma situação paraencontro de soluções, verdades, conhecimento (Mc Taggart,1997:27).
Mais precisa= processo de investigação com 3 elementos :uma questão ou problema,dados,análise e interpretação dos dados (Nunan, 1992,3)
( dois sentidos (Mac Donough & Mac Donough ,1997:39 )
( Descoberta do oculto ( médico, psicólogo, dentista, jornalista)
na bibliografia:
no ou com o outro
Pressupõe: utilidade
( Criaçãode conhecimento novo
Pressupõe: -inovação
-originalidade
-construção de teoria
(“eu acho que”; “eu gosto de” ; preferências, crenças, preconceitos

Europa séc XIX e XX: (era modernista)
dogmas e domínio: da igreja ( capitalismo e industrialismo

-Fortalecimento das cidades estados
-Educação de massa com olhar normalizador

-busca de: homogeneidadeétnica e lingüística
-língua padronizada (= construto biológico, isolado do social )
(ex gramática gerativa)
- comportamento e verdades hegemônicas
: provas e não de compreensão de fatos

Filosofia positivista► definição dos seres no mundo
(uno, estável, racional, capaz de conhecer-se)
definição de padrões (universalismo)
objetos, palavras e pensamentos como representação UNAAlerta da filosofia, psicanálise, ciência, tecnologia, pós-modernismo
A ciência não é onipotente, incapaz de dar conta da realidade
( Necessidade de viver com o imprevisível
( O conhecimento científico é fragmentário e permite correção
( Os princípios e métodos científicos são provisórios
( Certezas impedem aceitação do novo
Sistemas complexos: a vida, o homem, criação artística...
tracking img