Ler: compreender o mundo

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 8 (1835 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 7 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
COLÉGIO ESTADUAL VIRGÍLIO FRANCISCO PEREIRA





PROJETO INTERDISCIPLINAR
“LER: COMPREENDER O MUNDO”








Elaborado por:
Emília Oliveira Rios de Lima





























Nova Fátima, 09 de abril de 2010


LER: COMPREENDER O MUNDO
1.Problemática
Ser um leitor proficiente é um requisito fundamental para o exercício pleno da cidadania numa sociedade cada vez mais grafocêntrica. Porém, tem-se observado que boa parte dos alunos que concluem o ensino fundamental além de ler pouco, nem sempre consegue compreender aquilo que leu.

2. Temática
Ressignificar o trabalho com a leitura na escola.

3.Fundamentação teórica
Todas as pessoas, independentemente de classe social, ou da condição física, nascem aptas para a leitura, pois ler é algo mais que decodificar sinais gráficos. Por leitura se entende a decodificação de toda e qualquer manifestação lingüística que uma pessoa pode realizar. Ela pode ser processada através do olhar, dos gestos, do toque, da audição e de todas aspotencialidades humanas de pensar e sentir.
Pode-se conceituar a leitura como uma atividade humana, onde as pessoas fazem uso de determinadas estratégias, que as levam a compreender e aprender a partir de suas experiências.
Sendo assim, “a leitura é uma atividade de procura do passado de lembranças e conhecimentos do leitor. O que orienta o ato de ler é a direção, a elaboração do pensamento esua imagem de mundo. ’’ (KLEIMAN, 1995: 10)
Paulo Freire (1994:11), ao tratar desse assunto corrobora com a autora, afirmando que “a leitura do mundo precede a leitura da palavra, daí que a posterior leitura desta não possa prescindir da leitura daquela”. O autor considera o ato de ler como algo que antecipa a decodificação de sinais gráficos. Ele acontece certamente, a partir do momentoem que lemos nosso contexto pessoal e somos capazes de transformá-lo.
Porém, para que a leitura possa se concebida dessa forma pelo aluno, é necessário assumir-se, no interior da escola, uma postura diferenciada que faça com que o domínio das habilidades de leitura se traduza em práticas leitoras prazerosas, mais próximas da realidade e da vida no cotidiano social.
Apenasobservando atividades escolares corriqueiras, é fácil perceber que esse processo não está acontecendo de forma eficaz. Prova disso, é que a dificuldade que o aluno sente em resolver um problema de matemática (física e química, também, posteriormente) não está centrada, especificamente, na “conta” que deve ser feita e, sim, em descobrir o que deve ser feito. Em Língua Portuguesa, muitas vezes, o aluno nãoresponde as questões de interpretação de texto, ou o faz de forma inadequada, porque não leu todo o texto ou, o que é mais comum, não conseguiu ler através do texto, aguardando apenas questões de verificação de leitura. Em História e Geografia, a questão se repete: se o enunciado da questão for um pouco mais extenso, ou seja, apresentar duas ou mais linhas, a dificuldade está centrada emdecodificar o que é pedido, mesmo que o aluno consiga claramente discutir os assuntos questionados.
Isso ocorre, porque o sucesso da leitura depende, em primeira instância, de dois fatores: decodificação e compreensão.
Para Fulgêncio e Liberato (1996:10), para “ler não basta ver e decodificar aquilo que está impresso no papel; é necessário igualmente, fazer uso da informação não visualpara prever o que possivelmente verá mais adiante no texto”.
No ponto de vista das autoras, é necessário que o leitor tenha sensibilidade para abstrair o que está implícito no texto, buscar nas entrelinhas, fazer inferências e predições prévias. “Lendo nas linhas, entrelinhas e para além das linhas. (op. Cit. 1991: 51)
Os PCNs (1997:53) tratam da compreensão do texto conceituando a...
tracking img