Lauda sobre discriminacao estetica

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 27 (6561 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 4 de maio de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
A DISCRIMINAÇÃO ESTÉTICA DA MULHER

Juliana Izar Soares da Fonseca Segalla

RESUMO
O tema discriminação estética da mulher é o objeto deste trabalho. A importância do tema está relacionada com a grande influência da estética sobre a sociedade contemporânea. A mulher vem historicamente vencendo barreiras no mercado de trabalho e a discriminação estética é o novo desafio. A igualdade égarantida pela Constituição Federal, mas a realidade nos mostra que as mulheres têm sofrido muito mais que os homens no que tange à discriminação estética. Beleza é um conceito subjetivo e dinâmico. Entretanto, a mídia tem nos “bombardeado” diariamente com a imposição de um “Padrão Inatingível de Beleza”. Isso leva à discriminação, com base na aparência e em detrimento das capacidades e qualidadesprofissionais da pessoa. Frise-se que a estética só pode ser critério de descrímen numa relação de trabalho quando houver relação lógica entre esse fator e a função profissional a ser exercida. A busca pelo padrão estabelecido acabou por gerar a ditadura da magreza. Essa ditadura pode levar à degradação da saúde humana, em seu aspecto físico e emocional, portanto, deve ser combatida (justamente porser uma afronta à dignidade humana). Dessarte, as mulheres que venceram tantas barreiras até aqui, enfrentam o desafio de desconsiderar o padrão estético imposto, valorizando-se pelo que realmente são.
PALAVRAS-CHAVE: MULHER; DISCRIMINAÇÃO; ESTÉTICA.

INTRODUÇÃO
O presente estudo pretende discutir a questão da estética e da discriminação estética da mulher, principalmente no mercado detrabalho. A estética é fator de grande influência na sociedade contemporânea, de forma a centralizar gostos, opiniões, situações e escolhas, refletindo nas relações de trabalho.
Infelizmente, a mulher é quem mais sofre com os padrões estéticos hodiernos. A supervalorização da estética pode levar a comportamentos preconceituosos e situações discriminatórias.
Não temos a pretensão de esgotar o tema emtão singelas linhas, mas é certo que se faz necessária a revisão dos padrões de beleza atuais, quando a busca deles pode gerar ameaça à saúde humana. O objetivo deste trabalho é levar a uma reflexão sobre os padrões estéticos estabelecidos para a mulher e sua aceitação social, bem como o impacto que a estética está causando no cotidiano das mulheres. Para cumprirmos nossa meta, fazemo-nos valertambém de material bibliográfico alheio à Ciência do Direito, para que possamos, a partir da multidisciplinariedade, enriquecer nossas conclusões. Importante anotar que todos os comentários feitos na área de Medicina e Psicologia não tiveram qualquer preocupação de esgotar o assunto ou mesmo de aprofundálo, pretendendo, apenas, trazer algum referencial para a discussão da matéria.
Respeito àdiversidade e valorização do ser humano é o que queremos incentivar a partir das linhas a seguir.

1. EVOLUÇÃO DA PROTEÇÃO À MULHER NO MERCADO DE TRABALHO – BREVES CONSIDERAÇÕES
Indubitável que trabalho da mulher sempre existiu, mesmo que, muitas vezes, sem remuneração ou valorização.
Na Antigüidade, a mulher era escravizada pelo marido e era considerada como um ser marginalizado, a quem se deviadeixar no desconhecimento e na servidão.
Na história das relações econômicas encontra-se registrado que a mulher sempre contribuiu na economia familiar ou grupal, assumindo diferentes papéis segundo a época.
No Código de Manu observamos que em Roma a mulher era simplesmente tida como menor, sujeita ao pai e ao marido.
Na idade Média a posição jurídica da mulher continuava a ser a mesma. SoniaBossa ensina que as profissões estavam organizadas num sistema de corporação, agremiações mais rígidas, cujos membros reconheciam uma certa ordem social e se uniam na defesa de seus interesses. Admitida para trabalhar, a mulher jamais chegava a uma posição de destaque. Era considerada a sua vida inteira como aprendiz, quer nas oficinas de corporação, quer no lar pelo marido. Nessas lutas...
tracking img