Lampadas

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 12 (2980 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 10 de setembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
1. Introdução
A lâmpada elétrica é sem dúvida um dos maiores inventos da história da humanidade, é graças a ela que possuímos nos dias de hoje toda a comodidade e segurança dentro das nossas casas, afinal de contas, foi devido ao advento da lâmpada elétrica que pudemos eliminar na maioria das localidades o uso de lampiões, tochas ou velas, que além de serem pouco eficientes e perigosos, eramtambém extremamente poluentes.
Atualmente podem-se classificar as lâmpadas elétricas em duas categorias:
* Lâmpadas Incandescentes;
* Lâmpadas de Descarga.
Será abordado nesta pesquisa a respeito de algumas lâmpadas de descarga, que se baseiam na condução de corrente elétrica em um meio gasoso, quando em seus eletrodos (conhecido comumente por polo, é o terminal utilizado para conectarum circuito elétrico a uma parte metálica ou não metálica ou solução aquosa) se forma uma tensão elevada capaz de vencer a rigidez dielétrica do meio. Os meios gasosos mais utilizados são o vapor de mercúrio ou o argônio.
As lâmpadas de descarga são lâmpadas que funcionam segundo um princípio totalmente diferente ao da lâmpada incandescente. São lâmpadas que existem desde o início do século XIX, sendoutilizadas em muitas regiões da antiga Inglaterra como opção às luminárias a gás.
As lâmpadas de descarga abordadas serão:
* Fluorescentes;
* De luz mista;
* A vapor de mercúrio.

2. Conceito
2.1- Lâmpadas Fluorescentes
As lâmpadas fluorescentes funcionam de modo semelhante aos tubos de descarga de gás néon, possuem um par de eletrodos em cada extremo. Os elétrons são emitidosde um eletrodo por meio de uma sobre tensão.
O tubo de vidro é coberto com um material à base de fósforo, este, quando excitado com radiação ultravioleta gerada pela ionização dos gases, geralmente vapor de mercúrio, produz luz visível.
Internamente são carregadas com gases inertes a baixa pressão, as mais comuns utilizam o argônio. Além da cobertura de fósforo, existem elétrodos em forma defilamentos nas suas extremidades. Sua função é pré-aquecer seu interior para reduzir a tensão elétrica necessária à ionização, dando a partida no processo de bombardeamento por íons positivos dos gases no interior do tubo.
Quando a composição interna for à base de vapor de mercúrio, portanto não condutiva, deve ser aplicado um gradiente de tensão de algumas centenas de volts ao mesmo tempo em queas extremidades são aquecidas. Acontecendo a descarga iônica, portanto a emissão de luz U.V. e esta excitando o fósforo da parede do tubo de vidro, não há mais necessidade de alta tensão entre os extremos do tubo, sendo reduzida para menos de 100 V, no caso de lâmpadas de baixa potência e no máximo 175 V em caso de lâmpadas de alta potência.
A intensidade de corrente elétrica que passa através dosgases de baixa pressão emite grande quantidade de radiação U.V. no comprimento de onda de emissão do vapor de mercúrio. Esta é convertida em luz visível pela camada de fósforo que, dependendo da mistura aplicada, dará a tonalidade da coloração emitida.
Os equipamentos auxiliares das lâmpadas fluorescentes são o reator (balastro) e o arrancador (starter).
Os reatores, que geralmente são bobinasenroladas em um núcleo de ferro, têm duas funções, produzir a sobre tensão no momento do desligamento do arrancador e limitar corrente. No momento em que se dá a condução do gás, tudo se passa como se houvesse um curto-circuito, pois a resistência elétrica passa a ser quase nula, porém neste momento o reator age como uma reatância, limitando a corrente. Os reatores podem ser simples ou duplos, dealto ou baixo fator de potência e aumentam a carga das lâmpadas em cerca de 25%.
Balastro eletromagnético.

O starter baseia-se no princípio do bimetal, isto é, um contato que no início do funcionamento está fechado, mas que com o aquecimento da lâmina, abre o circuito, produzindo a sobre tensão necessária para dar partida à lâmpada. Há reatores de partida rápida, isto é, que não...
tracking img