Infancia na escola

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 19 (4530 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 12 de outubro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
UNIrevista - Vol. 1, n° 2 : (abril 2006)

ISSN 1809-4651

A infância, suas significações históricas e a escola brasileira
Mariana Luzia Corrêa
Acadêmica do Curso de Pedagogia marluzcor@mail.ufsm.br Universidade Federal de Santa Maria, RS

Resumo
Dialogar e propor reflexões acerca das diferentes formas de conceber a infância no decorrer do processo histórico articulado ao ato de repensara história da educação da criança pequena em nosso país é o propósito central do presente texto. Deste modo, mais do que a apresentação de certezas e/ou respostas fechadas e absolutas, tem-se como objetivo propiciar a reflexão e a problematização acerca de questões concernentes à criança pequena e à história de sua educação/escolarização em nosso país. Palavras-chave: Educação Infantil //escolarização // história da educação // infância

Introdução
No decorrer do processo histórico, o conceito infância foi considerado de formas diferenciadas pela humanidade. Elaborar definições e refletir sobre o que se entende por infância nos dias atuais requer um olhar atento e retrospectivo às significações sociais atribuídas a tal conceito. Implica também a sensibilidade às diferentes maneiras deser criança em nossa sociedade, marcada por distintas classes e conseqüentes condições políticas, econômicas e culturais – que acabam por determinar papéis e funções sociais a seus membros constituintes. Frente a esta problemática, o presente artigo, realizado a partir de uma pesquisa bibliográfica, tem como objetivo conhecer as diferentes significações atribuídas ao conceito de infância nodecorrer da história, a fim de melhor compreender os olhares da sociedade brasileira em relação à (s) sua (s) infância (s) na atualidade, como também os processos sócio-históricos que contextualizaram/contextualizam o

desenvolvimento da escolarização das crianças pequenas em nosso país. Desta forma, a compreensão acerca dos diferentes olhares sobre a infância através da história – temática digna àsinquietações e às discussões filosóficas da Grécia Antiga – demanda o refletir e o entrelaçar de várias questões acerca de seu estudo.

A infância, suas significações históricas e a escola brasileira Mariana Luzia Corrêa

Todos a quem se propõe falar sobre infância demonstram por meio de gestos (olhares brilhantes, sorrisos, lágrimas) e de palavras, sentimentos e lembranças doces e/ou amargasdeste período de suas vidas. Há as lembranças de brincadeiras, de experiências na escola e no pátio de casa, de descobertas e de dificuldades, de amigos antigos, de animais de estimação. Mas e a definição do conceito “infância”? Tentativas de conceituação dar-se-iriam no sentido de defini-la como a primeira etapa do desenvolvimento humano; como uma fase de imaginação e de fantasia; como um estágiode descobertas e conflitos marcado pela formação da personalidade; como um estado de ser pequenino (a), de ser frágil e alegre; como uma etapa de construção de valores para toda a vida...Contudo, tais definições parecem não abranger os diversos sentidos da infância, do ser criança, do ser pequenino(a) em nossa sociedade. Entretanto, como definir infância de maneira unívoca ao se perceberdiferentes maneiras de ser criança e de se viver a infância? De que modo estabelecer um conceito que abarque não só um modo de ser e ver o universo infantil? E de que forma defini-la como alegre e colorida se muitas crianças não vivem em um espaço tão alegre e colorido como outras? Com quais estratégias poder-se-iria conceituar infância sem excluir o grupo de crianças que já trabalha para ajudar nosustento de suas famílias ou aquelas que não freqüentam o espaço escolar? E como pensar a infância sem considerar as diferentes e, muitas vezes, injustas condições de vida em que sobrevivem nossas crianças – em contraposição a outras que têm oportunidades privilegiadas e diferenciadas destas? Frente a estas questões, concernentes ao ato de conceituar a infância, poder-se-iria simplesmente falar da...
tracking img