Implantando o balanced scorecard em uma empresa automobilistica

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 16 (3944 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 27 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
IMPLANTANDO O BALANCED SCORECARD EM UMA
EMPRESA AUTOMOBILÍSTICA: OBSTÁCULOS E
RESULTADOS PRELIMINARES
Bruno Santos
Universidade Federal do Rio de Janeiro – COPPE – Grupo de Produção Integrada
Centro de Tecnologia, Bl. D – LabCIM – Cidade Universitária, Rio de Janeiro, RJ – bsantos@gpi.ufrj.br

This article is the first result of the implementation process of a Balanced Scorecard on aBrazilian automobilist company. This process, although yet on execution, has already
brought some partial results, which have proven to be very significant for the company.
These results consists not only of new insights for the company and its staff but also of
some changes in the system that is presently been used in the plant in with this study is
being conducted. The purpose of the project isthe implementation of the Balanced
Scorecard but, for that goal to be achieved, some changes have to occur in the collective
mentality and in the way people on the factory work and perceive the results of their work.
Keywords: Balanced Scorecard, Performance Indicators, Management by Results
1. O Balanced Scorecard e sua Implantação
O Balanced Scorecard (BSC) foi proposto por Kaplan e Nortonno início da década de
90 (KAPLAN e NORTON, 1992) e vem sendo implantado com sucesso em várias
empresas brasileiras e estrangeiras ao longo dos últimos dez anos (OLVE et. al., 2001 e
BALANCED SCORECARD COLLABORATIVE, 2002), embora ainda seja alvo de
críticas, principalmente pelos defensores do management by means (JOHNSON e
BRÖMS, 2000). Conforme apontado por KLEINER (2002) no entanto, umaanálise mais
aprofundada dos impactos a longo prazo da implantação do Balanced Scorecard ainda
carece de mais tempo e pesquisas e, pelo menos a curto e médio prazo, o management by
results do BSC ainda se mostra superior ao management by means, fortemente caraterizado
pelo Sistema Toyota de Produção, que requer um longo período de doutrinação,
implantação e ajustes e antes que os seus tãopropagados resultados apareçam. A própria
Toyota, exemplo maior entre as empresas que adotam a prática do management by means,
precisou de décadas para desenvolver e refinar seu modelo até chegar na situação em que
se encontra hoje.
Um dos principais aspectos criticados no management by results, no entanto, merece
atenção especial: os impactos negativos de um gerenciamento voltado a resultadosnuméricos que, muitas vezes, prejudica as relações dentro da empresa (JOHNSON e
BRÖMS, 2000). Isto é especialmente válido para os casos em que os empregados são
pressionados por resultados e chegam até mesmo a competir entre eles, de forma a garantir
seus resultados pessoais ou de área, mesmo que em detrimentos dos resultados dos outros
empregados ou das outras áreas. Esta situação cria um climade competição interna que
pode destruir a cadeia de relacionamentos dentro da empresa.
Além disso, ainda pode ocorrer dos esforços para alcançar a meta de uma área
comprometerem a meta traçada para a empresa (economia de custos, por exemplo, pode
significar cortes nos pontos de venda, que acabam por impactar negativamente nos clientes
e, conseqüentemente, nas vendas). A busca pelo resultadolocalizado pode, assim, arruinar

um resultado global. Neste caso, no entanto, a correta implantação do Balanced Scorecard
pode ajudar a minimizar este impacto negativo, já que a visualização das relações entre os
objetivos (e os indicadores eu os compõem) e a divulgação da estratégia via BSC permite a
todos os empregados entender o que deve ser realizado para cumprir os objetivos traçados
ecomo suas ações impactam no restante da empresa. O BSC é utilizado, assim, para
preencher a lacuna entre a estratégia concebida pelos níveis mais altos da hierarquia e o
chão de fábrica (KAPLAN, 2001). Esta lacuna pode ser melhor visualizada na figura
abaixo (Figura 1).

Figura 1: O Papel do Balanced Scorecard da Divulgação da Estratégia
Traduzido de: KAPLAN, 2001.
2. O Projeto do...
tracking img