Imperio britanico

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1037 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 15 de setembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Império Britânico

A expressão Império Colonial Britânico começou a ser utilizada a partir da coroação da rainha Vitória como imperatriz da Índia. Ao contrário de outras potências, coloniais ou não, a Inglaterra possuía um império com territórios em todos os continentes e súbditos de quase todos os povos, sendo considerado por isso o mais extenso da História.Porém, não se lhe deve a primaziacolonial, tendo só começado as suas tentativas no século XVI, com Isabel I e os piratas e corsários seus protegidos, quando os portugueses e espanhóis já possuíam verdadeiros impérios definidos e os franceses já tinham dado também os primeiros passos. Como estes, mas em maior escala, assentará o seu poder colonial no domínio dos mares ao longo de quase quatro séculos, iniciados com a derrota daArmada Invencível em 1588. O verdadeiro impulso será dado no século XVII, devido à competição com franceses, espanhóis e holandeses, e às ambições comerciais da poderosa burguesia inglesa.Assim, em 1670 já existem colónias inglesas estáveis na América do Norte (Nova Inglaterra, Virgínia, Canadá) e em Antígua, Barbados, Belize e Jamaica, bem como uma penetração comercial na Índia desde 1600, graças àCompanhia das Índias Orientais. Funda desde 1660, em África, entrepostos de captação de escravos para as plantações americanas, apossando-se, no século seguinte (1787), de inúmeros territórios entre o Rio Gâmbia (encravado no Senegal francês) e a Nigéria, abarcando a famosa Costa do Ouro (hoje, Gana). O século XVIII é, deste modo, o período de afirmação e maturação do projeto colonial britânico. Acriação de um sistema económico fechado neste conjunto de territórios ultramarinos ingleses pela metrópole será o grande passo para a edificação do império, impondo-se regulamentos e normas de navegação e comércio controlado dentro do seu espaço geopolítico, evitando concorrência ou corso. Desse primeiro fôlego de esplendor do colonialismo inglês destacam-se as figuras de Clive, Coote, Rodney e ofamoso herói de Trafalgar, Nelson.Com a expulsão dos franceses da Índia em 1763 (Tratado de Paris, no fim da Guerra dos Sete Anos) e a posse das suas colónias na América (Canadá, Mississípi, algumas Antilhas), os ingleses superiorizam-se à França e à Espanha. O seu único revés neste período, forte aliás, será a independência americana, em 1776. Esta perda será compensada com o início dacolonização da Austrália (1783) e mais tarde da Nova Zelândia (1840), para onde envia inicialmente deportados. A sua armada mantém-se superior às demais com a Batalha de Trafalgar em 1805, impondo uma vez mais uma pesada derrota a um adversário. O domínio de novas colónias é constante nesta altura - Malaca, desde 1795, Ceilão, Trindade, em 1802, e Tobago, Malta, Santa Lúcia e Maurícia, em 1815, depois daderrota napoleónica e do seu bloqueio continental. Singapura é fundada por Thomas Raffles em 1819. No Canadá regista-se o avanço para oeste, abrindo novas frentes de colonização, o mesmo sucedendo na Índia, com a exploração do interior do Decão e de Assam, Bengala, etc.O século XIX marca o auge do Império Colonial Britânico, cuja expansão económica e humana é favorecida pelo desenvolvimento docapitalismo financeiro e industrial, bem como pela pressão demográfica elevada. Por outro lado, marca uma nova administração e gestão da realidade colonial. Exemplo disso é o governo direto da Coroa na Índia. Aí, porém, despoletará a primeira grande revolta contra o domínio colonial britânico: a revolta dos Cipaios, em 1858, que ditará o fim da Companhia das Índias Orientais. Em 1877, a rainha Vitória -num gesto de coesão face às autonomias ou aspirações mais radicais - proclama-se imperatriz da Índia, que compreendia um extenso território entre a fronteira irano-paquistanesa e a Birmânia e entre o Índico e o Tibete. Na China, estabelecem-se em Xangai. Na África, alimenta-se cada vez mais o sonho de construir um império inglês entre o Cairo, no Egito, e o Cabo, na África do Sul, o que é...
tracking img