Humanismo existencial

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1037 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 12 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Humanismo existencialista
Definir humanismo é penetrar na profundeza do significado dessa afirmação e colher nela um desenvolvimento teórico e uma postura filosófica que têm na pessoa humana o centro da existência e do mundo.
O homem não é algo abandonado no universo, vagando sem rumo e sem destino, vítima de si mesmo. Ele se usa para compreender o universo e usa o universo para se fazercompreensível a si mesmo.
Mais do que uma psicoterapia centrada no homem pensamos uma psicoterapia que tenha o homem como centro, em que ele tenha o poder de se recriar, de tomar posse de si mesmo, não obstante ter de conviver com sua fragilidade, com a morte, com a doença, com o desespero.
Humanismo significa o resgate do humano, do positivo, da beleza, da força, da espontaneidade perdida, dacriatividade que germinam infinitas possibilidades de caminhos diferentes. Significa que, no caminho da reconstrução da identidade perdida ou confusa, procuramos no ser humano o que ele tem de bom, de positivo, de inteiro, de potencialmente transformador.
A pessoa humana é uma valência positiva, por natureza e ontologicamente; em conseqüência, não adoece por inteiro. Ao invés então de trabalhar só osintoma, Valencia negativa, trabalha-se o processo de Valencia positiva.
A finalidade da terapia é levar o cliente à plenitude no agir, no pensar, no expressar-se pela linguagem, isto é usar o poder humano de maneira radical, profunda e sem ambigüidade.
As pessoas se redefinem cotidianamente, existindo. Como ser de possibilidades, o homem é novo a cada momento que passa.
É função da terapiacolocar a pessoa, a todo instante diante de si mesma, olhando-se sem prevenção, sem desprezo, sem culpa de quer ser feliz, mas com amor e orgulho de si mesma, com fascínio e celebração da própria realidade.
Não basta ensinar as pessoas a descobrir as causas de suas desgraças. É preciso ensiná-las a conviver eficazmente com sentimentos de esperança e de transformação.
Concebemos a pessoa humana comoalgo real, concreto, aqui-e-eagora consciente, capaz de assumir responsabilidade por si mesma e de se relacionar construtivamente no mundo e com o mundo.
Concebemos a consciência como algo dinâmico, relacional, voltado para o mundo e sempre visando o mundo por meio do processo da intencionalidade.
Neste sentido, portanto, concebe-se a pessoa capaz de se ajudar, de saber o que é melhor pra si e deescolher os melhores caminhos para atingir seus fins. Entendemos que apesar das aparências, ela jamais perde todo seu referencial interno de lidar com o mundo, apenas muda as referencias.
A própria loucura é um referencial cuja lógica interna poderá ser aquela de se criar uma barreira rígida, de tal modo que o espaço vital seja considerado propriedade exclusiva do seu senhor.
Logo, a terapia temde pensar o indivíduo na sua totalidade de relacionamentos e deve poder ajudá-lo no sentido de se ver possível e capaz nessa multiplicidade.
A individualidade é um dos princípios básicos do existencialismo. A existência de alguém só se faz compreensível a outro na razão em que o outro é visto nos vários campos que compõem seu espaço vital, do qual emana a compreensão do mundo como realidaderelacional.
A pessoa, portanto, é aquilo que esta naquele momento. Com relação ao futuro ou sua fantasia, será sempre um devir uma Gestalt inacabada. Se para muitos isso pode significar a possibilidade de mudar para melhor, para outros pode significar a sensação de um vazio existencial pela impossibilidade de se definir.
É fundamental que o processo psicoterapêutico coloque a pessoa, o tempo todo,diante de sua experiência imediata, tanto do ponto de vista da consciência quanto da emoção.
O psicoterapeuta não pode e não de decidir nada para o cliente, num encontro profundo que de fato contamine a totalidade da relação.
A Gestalt-terapia é uma forma de psicoterapia centrada na existência, com uma visão clara dos conceitos da individualidade subjetividade, liberdade, cuidado, espera,...
tracking img