Hospitais

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 263 (65558 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 14 de março de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Fundação Oswaldo Cruz Escola Nacional de Saúde Pública Pós-Graduação em Saúde Pública - Mestrado Departamento de Ciências Sociais

“O PACIENTE INTERNADO NO HOSPITAL, A FAMÍLIA E A EQUIPE DE SAÚDE: REDUÇÃO DE SOFRIMENTOS DESNECESSÁRIOS”

Mestranda: Tereza Cristina Coury Amin Orientador: Prof. Dr. Jorge de Campos Valadares

Rio de Janeiro setembro - 2001

RESUMO Nesta pesquisa pretendemosidentificar a percepção de pacientes, familiares e profissionais de saúde quanto à internação hospitalar; estudar como o respeito aos espaços de singularidade contribuem para saúde das pessoas a viverem essa situação; indicar, e evitar, sofrimentos desnecessários durante a internação; compreender a instituição hospitalar. Pretendemos aprender, enfim, a dar mais atenção, apoio e dignidade apacientes, familiares e profissionais de saúde, no curso da internação em um hospital.

ABSTRACT In this research, we intend to identify the perceptions of patients, their families and the health team towards hospitalization; to study how the respect of the spaces of singularity contribute to the health of those that experience this situation; to evince and avoid unnecessary sufferings duringhospitalization; to understand the hospital. We intend, in brief, to learn how to give more attention, support and dignity to patients, families and health team in the course of hospitalization.

PALAVRAS-CHAVE:

2

ÌNDICE

APRESENTACÃO.....................................................................................................04 1.METODOLOGIA...................................................................................................09 2. INTERNAÇÃO HOSPITALAR: ESSE ESPAÇO PECULIAR............................13 3. ESTIGMATIZAÇÃO: UM PEDAÇO DE MIM MORRE.........................................30 4. SEPARAÇÃO: A MORTE EM VIDA....................................................................41 5. A FAMÍLIA E A EQUIPE DE SAÚDE: DEPENDÊNCIA OUACOLHIMENTO?..............................................................53 6. O LUTO NA ENFERMARIA: UM TRABALHO INVISÍVEL.............................64 7. INVENTIVIDADE NA HOSPITALIZAÇÃO........................................................68 8. O CONCEITO DE IMPLICAÇÃO: A PROXIMIDADE E A DISTÂNCIA NECESSÁRIAS.........................................76 9. PROFISSIONAIS DE SAÚDE: OBJETO DE AMOR OU DE CUIDADO?.........7810. TRANSMISSÃO: A PROXIMIDADE... E A DISTÂNCIA... CONSIDERAÇÕES SOBRE AS RELAÇÕES HUMANAS DENTRO DO HOSPITAL................................................................................89 11. SOFRIMENTO: OS LIMITES DA ONIPOTÊNCIA ............................................95 CONCLUSÕES E PROVIDÊNCIAS........................................................................107BIBLIOGRAFIA.......................................................................................................121

ANEXO............................................................................................................................

3

APRESENTACÃO Só podemos falar a partir do espaço que ocupamos. Acredito que só foi possível desenvolver esse trabalho pela minha trajetória de vida. Tivepresenças que muito me ajudaram e ajudam até hoje nos meus percursos pessoais e profissionais. Neste trabalho tematizo principalmente questões a partir da minha experiência profissional, perpassando pelos papéis de paciente e familiar os quais também já vivenciei. Trabalho em hospitais desde o início de minha graduação, por três anos e meio no Hospital Municipal Nossa Senhora do Loreto. Assim queconcluí o Curso de Psicologia, ingressei no Centro de Pesquisa Hospital Evandro Chagas, que assiste e realiza pesquisas com pessoas portadoras de Doenças Infecciosas, entre elas a Aids, lá permaneço há treze anos. O trabalho clínico hospitalar traz reflexões pessoais, profissionais e institucionais de especial relevância, devido à relação próxima com a sexualidade, o adoecimento, a morte... Na...
tracking img