Homens violentos

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 11 (2595 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 27 de agosto de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
1. INTRODUÇÃO


Este trabalho foi organizado com objetivo de entender a violência masculina sob uma ótica aberta e não focalizada em apenas algumas formas de violência do homem. A intenção foi mostrar o tema de forma simples, buscando distribuir os assuntos em tópicos que suscitassem discussão, sem avançar no tema violência de gênero ou mais especificamente Lei Maria da Penha. A apresentaçãopartiu da conceituação de violência e masculinidade, depois fizemos a relação entre os dois e finalmente apresentamos as novas perspectivas de intervenção no município de Campo Grande, estado de Mato Grosso do Sul.


2. CONCEITO DE VIOLÊNCIA


“A Organização Mundial da Saúde (OMS) define a violência como uso intencional da força física ou poder, real ou em ameaça, contra si próprio,contra outra pessoa, ou contra um grupo ou uma comunidade, que resulte ou tenha grande possibilidade de resultar em lesão, morte, dano psicológico, deficiência de desenvolvimento ou privação”(Valença, p.239, 2010).

A violência conceitualmente é considerada como “ação ou efeito de violentar, de empregar força física contra alguém ou algo, ou intimidação moral contra alguém” (Houaiss). Esta ação ouefeito do exercício da violência esta relacionada com força, poder, coação, opressão, tirania e geralmente com a ilegalidade do exercício da injustiça, com objetivo de submeter alguém à vontade do outro.

Segundo Gauer (2001) “a violência pode ser entendida como uma falha do comportamento humano em respeitar os limites entre a agressão aceitável e a inaceitável”, o que vem afirmar a existênciade aspectos psicossociais na construção do conceito da violência. Outro autor que reafirma a existência de aspectos psicossociais é Wieviorka (1997, p. 36) quando diz: “a violência contemporânea situa-se no cruzamento do social, do político e do cultural do qual ela exprime correntemente as transformações e a eventual desestruturação”. Observando a definição de Wieviorka, fica claro que ocomportamento violento tem relação direta com as transformações e desestruturações que rodeiam nossa sociedade.
Observando a nossa sociedade podemos perceber a violência por todo os ângulos, por conta da frequência de acontecimentos, relacionados ao tema, que nos cerca. Como exemplo podemos observar em nosso dia a dia violência no transito uma expressão da violência social; o suicídio uma violênciaauto infligida; a violência no trabalho; a violência interpessoal através de homicídios e agressões; a violência contra a mulher; a violência contra idosos; a violência na adolescência normalmente sementes e frutos de uma sociedade desigual; e a violência envolvendo crianças (Morgado, 2005).



3. CONCEITO DE MASCULINIDADE



De acordo com Souza (2005), o lugar e a condição doshomens e das mulheres no mundo ocidental contemporâneo vêm sendo muito discutidos. Tradicionalmente a construção do que é ser homem, contraposta ao que é ser mulher, tem sido hegemonicamente associada a um conjunto de ideias e práticas que identificam essa identidade à virilidade, à força e ao poder advindos da própria constituição biológica sexual.
A masculinidade é, o que possui qualidadesou características consideradas típicas ou necessárias para um homem. O termo pode ser usado para descrever qualquer humano, animal ou objeto que tenha a qualidade de ser masculino. Quando "masculino" é usado para descrever os homens, ela pode ter graus de comparação. Em muitas culturas, as características básicas da masculinidade incluem capacidades físicas (força, fitness, e uma falta depreguiça), coragem e liderança. O oposto pode ser expresso por termos como "efeminado" ou “feminilidade”. Um quase sinônimo de masculinidade seria virilidade (Houaiss)
Segundo Grossi (2004), uma das principais definições da masculinidade na cultura ocidental para o gênero é que o masculino é ativo. Ser ativo, no senso comum a respeito de gênero, significa ser ativo sexualmente, o que para muitos...
tracking img