Historia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 9 (2059 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 27 de junho de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Pierre-Joseph Proudhon, (1809-1865). Francês fundador do Anarquismo, participou da Revolução de 1848.
[pic]

• "A propriedade é um roubo."
• "Ser governado significa ser observado, inspecionado, espionado, dirigido, legislado, regulamentado, cercado, doutrinado, admoestado, controlado, avaliado, censurado, comandado; e por criaturas que para isso não tem o direito, nem a sabedoria,nem a virtude... Ser governado significa que todo movimento, operação ou transação que realizamos é anotada, registrada, catalogado em censos, taxada, selada, avaliada monetariamente, patenteada, licenciada, autorizada, recomendada ou desaconselhada, frustrada, reformada, endireitada, corrigida. Submeter-se ao governo significa consentir em ser tributado, treinado, redimido, explorado, monopolizado,extorquido, pressionado, mistificado, roubado; tudo isso em nome da utilidade pública e do bem comum. Então, ao primeiro sinal de resistência, à primeira palavra de protesto, somos reprimidos, multados, desprezados, humilhados, perseguidos, empurrados, espancados, garroteados, aprisionados, fuzilados, metralhados, julgados, sentenciados, deportados, sacrificados, vendidos, traídos e, paracompletar, ridicularizados, escarnecidos, ultrajados e desonrados. Isso é o governo, essa é a sua justiça e sua moralidade! ... Oh personalidade humana! Como pudeste te curvar à tamanha sujeição durante sessenta séculos?"
• "O homem pode amar o seu semelhante até ao ponto de morrer por ele; mas não o ama tanto que trabalhe em seu favor."
• "Aquele que botar as mão sobre mim, para me governar, éum usurpador, um tirano. Eu o declaro meu inimigo."
• "O salário é um tipo de submissão."
• "Actuar é combater."
• "A anarquia é a ordem."


Pierre–Joseph Proudhon


(1809-1865)

 
Considerado por Bakunin “o mestre de todos os anarquistas”, nasceu na França em 1809, no seio de uma família modesta.
Trabalhou como operário e tipógrafo. Como autodidata, desenvolveusuas próprias teorias sobre organização social, baseada na cooperação e no mutualismo. Em 1840 publicou o livro O Que é a Propriedade?, sob os auspícios da Academia de Besançon, onde se declara pela primeira vez anarquista. O livro foi elogiado por Marx, que o tentaria atrair mais tarde (1846) para um grupo de pensadores socialistas. No entanto, Proudhon na resposta a Marx questiona a criação denovos dogmas, o que levaria à ruptura com o socialista alemão.
Entre os anos 1844 e 1845, participou de vários encontros em Paris com Mikhail Bakunin e Karl Marx. Mas logo em 1846 Proudhon e Marx romperam por discordâncias fundamentais (clique aqui para conferir) publicou sua obra Sistema das Contradições Econômicas ou Filosofia da Miséria que recebeu de uma crítica violentíssima de Marx em suaObra, também clássica, Miséria da Filosofia.
Em 1847 Pierre-Joseph Proudhon foi iniciado em Besançon, na ARLS “Sincérité, Parfaite Union et Constance Réunies” do Grande Oriente da França. É retratado até hoje pelo GOF como “um maçom assíduo e cumpridor de seus deveres, além de haver influenciado fortemente no desenvolvimento da maçonaria na França”.
Em 1848 Proudhon foi eleitodeputado à Assembléia Nacional por Paris. Em julho desse ano, em discurso violento na Assembléia expôs a oposição entre proletários e burgueses, sendo objeto de advertência pelo Presidente do parlamento.
No ano seguinte Proudhon tentou organizar o Banco do Povo, que não conseguiu prosperar. Seus artigos no jornal Representant du Peuple e Le Peuple valeram-lhe vários processos judiciais que oobrigaram a se exilar na Bélgica.
De volta a França foi preso em 1849 tendo ficado na prisão até 1852, onde continuou escrevendo.
A edição do livro De la Justice dans la Révolution et dans L’Eglise, esgotado em poucos dias, provocou novo escândalo e um novo processo judicial, que o obrigou a exilar-se, novamente, em Bruxelas.
Regressou a França onde publicou novos livros entre...
tracking img