Historia idade moderna

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1356 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 14 de abril de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
A Europa da Idade Moderna sofreu grandes e importantes transformações ao nível político, social, económico, demográfico, cultural e religioso. Para isso contribuíram: o Renascimento, os Descobrimentos e as Reformas religiosas, numa sociedade originária da Idade Média e organizada em três grandes grupos sociais – Clero, Nobreza e Povo ou Terceiro Estado.

O Renascimento marcou uma transição daIdade Média para a Idade Moderna e consequentemente a nível económico verificou-se também uma transição do feudalismo para um sistema capitalista onde se destacou uma nova classe social – a burguesia - levando a que os senhores feudais perdessem força e poder para o monarca que centralizava todos os poderes (Absolutismo), contribuindo assim para o triunfo do Estado que também controlava o Clero eincutia no Povo ideais nacionalistas. O conflito entre classes sociais instigado pelo próprio rei foi a condição fundamental do poder absoluto. A burguesia foi a principal impulsionadora do renascimento, onde através do Mecenato patrocinou a literatura , as artes e a ciência a troco de estatuto social conseguido pela obtenção de títulos de nobreza por parte dos reis que, por sua vez, também viamassim reforçados os seus poderes políticos contra a nobreza secular. Todo este poder económico da burguesia que tem origem na expansão marítima europeia - onde Portugal e Espanha merecem lugar de relevo -, possibilitou novas vias e formas de comércio e tornou possível a vinda para a Europa de novas riquezas em metais preciosos e outros bens. As viagens marítimas surgem depois de uma época deguerras peste e fome, que fez com que a nobreza ficasse endividada e em risco de desaparecer. O Clero também beneficiou da expansão marítima pela conversão de novos povos enquanto o Terceiro estado também viu melhoradas as suas condições de vida. As riquezas provenientes das colónias desencadeiam também um deslocamento (mobilidade horizontal) das populações rurais para as grandes cidades em busca demelhores condições de vida e de ascensão em termos sociais (mobilidade vertical), aumentando também o fosso entre pobres e ricos, o que denota a inexistência de uma classe média.
O Renascimento como período de grandes progressos ao nível das ciências, artes e literatura, possibilitou o aparecimento de muitas inovações, mas não podemos deixar de apontar o aparecimento da imprensa por Gutenberg comoum dos inventos que revolucionou o ensino da escrita e da leitura e a divulgação de livros, possibilitando a alfabetização que antes era um privilégio de alguns membros do clero e foi também um dos fatores que contribuíram para Reforma Protestante do século XVI.
A Reforma Protestante iniciada por Lutero deveu-se a uma cisão dentro da Cristandade e foi o resultado não só de questões religiosas mastambém devido a fatores sociais, económicos e políticos. O Renascimento teve influência na Reforma pois incutiu nas pessoas uma nova maneira de pensar virada para o individualismo. Após o Cisma do Ocidente do século XIV a Igreja foi incapaz de se reformar e de dar uma resposta à fome e medos dos crentes, levando-os a não acreditar na liturgia e a refugiar-se em algo que lhe garantisse paz esegurança da alma. Os abusos e a fraca formação dos elementos do Clero, a divulgação da Bíblia com o aparecimento da imprensa, a venda de indulgências e outros privilégios espirituais, as reações da monarquia pela interferência do Clero na área política, o conflito dos ideais burgueses com os ideais do cristianismo contra o lucro e a usura, a vontade de confiscar os bens da igreja pelos reis e peloscamponeses, os impostos cobrados pelo Clero, e mesmo o aparecimento de novas traduções da Bíblia, foram alguns dos motivos que levaram à Reforma. Com a Reforma Protestante houve uma rutura com as doutrinas professadas pela Igreja Católica. Assim, enquanto a Igreja Católica preconizava a salvação pelas obras e pela fé, na Reforma a salvação incluía só a fé; a Igreja Católica professava sete...
tracking img