Higiene corporal

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 10 (2416 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 24 de julho de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
“A HIGIENE: O CORPO E A HABITAÇÃO (SÉCULOS XVI-XIX) ”





























Índice
|Temas |Páginas |
|Introdução |3 |
|1 -A Higiene: o corpo e a habitação (séculos XVI-XIX) |4 |
| 1.1 A higiene corporal no século XVIII |4 |
| 1.2 A higiene corporal no século XX |5|
| 1.3 A Habitação |7 |
|Conclusão |8 |
|Bibliografia |9|
































Introdução
No âmbito da unidade curricular de escolha pessoal História do Quotidiano e da Vida Familiar, foi-nos proposto a realização de um trabalho.
Com base no conjunto de temas fornecidos pelo professor, escolhi o tema “A Higiene: o corpo e a habitação (séculos XVI-XIX) ”. Escolhi este tema por ser umassunto porque possuo interesse especial pela higiene e pretendo compreender como evoluiu a higiene pessoal até aos dias de hoje.
Com este tema pretendo compreender como era efetuada a higiene corporal no século XVIII e posteriormente no século XX. Viso também perceber como eram as habitações nestes séculos. Viso analisar as diferenças entre os séculos, o que mudou e o que permaneceu igual,como era efetuada a higiene pessoal no meio rural e meio urbano.
Este trabalho posteriormente será alvo de apresentação perante os restantes colegas de turma e docente da unidade curricular.










































1 A Higiene: o corpo e a habitação (séculos XVI-XIX)
1.1 A higiene corporal no século XVIII
No período moderno,as retretes não eram frequentes, sendo que, eram construções quase inexistentes, ou quando existentes, eram construções precárias de madeira, colmo ou outro material afim. Nalgumas situações era apenas um cano, por onde iriam todas as imundices, sendo que, muitos destes canos iam desaguar ao rio. Nas cidades maiores as necessidades básicas eram satisfeitas em bacias, e nos finais do século XVIIIem sanitários móveis, compostos por uma espécie de cadeira de madeira com uma bacia por baixo.
Nesta época havia poucas referências a urinóis (pelo seu formato de garrafa espalmada com gargalo oblíquo e longo e eram apenas destinados aos homens) e bispotes. A expelição dos dejetos do organismo geralmente ocorria em privadas/retretes.
A higiene corporal era realizada no interior das casasem bacias, sendo estas especializadas de acordo com a parte do corpo (pés, mãos, barba, etc). Nos meios rurais apenas existiam as bacias dos pés e da cama. Durante o dia era muito frequente a realização das necessidades básicas diretamente nos campos ou noutros espaços fora de casa. Em termos de lavagem, os pés eram os que mais frequentemente tinham contacto com a água, existindo uma grandequantidade de bacias para os pés, especialmente feitas de metal. Estas lavagens muito provavelmente ocorria em frente de terceiros e em áreas utilizadas por todos (cozinha).
Nas cidades, os líquidos usados na higiene e os dejetos eram lançados nas ruas, sendo que, esta operação ocorria seguida de um grito “água vai”, através da janela. Este ritual era visionado em diversas cidades da Europa. Também...
tracking img