Guerras arabes

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1256 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 26 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
TEXTO 1

Como vimos na página anterior, a Partilha da Palestina, feita pela ONU, em 1948, nem de longe solucionou os conflitos por território entre árabes e judeus.
Os árabes, inconformados, iniciaram, então, a primeira das quatro guerras contra os israelenses. Tal guerra durou um ano (1948-1949), terminando com a vitória de Israel e o fim do domínio territorial dos árabes na Palestina.
Aderrota significou, para os árabes, a perda de suas raízes, de seu lar; segundo a ONU, cerca de 750 mil palestinos foram expulsos pelo exército israelense.
Os árabes, porém, mantiveram a vontade de retomar e manter a soberania em suas terras, agora ocupadas por Israel. Os árabes expulsos passaram a viver em países vizinhos; tanto esses, como os que ficaram em Israel eram (e são) tratados comocidadãos de segunda classe.
A partir de então, uma série de conflitos teve início e segue até hoje. Israel tem o apoio dos EUA, e os palestinos contam com países árabes da região, como Egito, Jordânia e Síria.
Em 1956, a Guerra de Suez envolveu o Egito, a França, a Inglaterra e os Estados Unidos. O Egito apoiou os palestinos, a França e a Inglaterra tentaram reaver seus antigos territórios coloniais, eos EUA atuaram como defensores dos interesses de Israel. A vitória militar coube a Israel; porém, mediante um acordo, os israelenses retiraram-se da Faixa de Gaza e de parte da península do Sinai, que ocupavam anteriormente.
Em 1959, na vizinha Jordânia, Yasser Arafat criou uma organização terrorista que objetivava lutar para obter de volta os territórios palestinos, que não reconhecia o Estadode Israel: a Al-Fatah.
Em 1964, a Al-Fatah tornou-se a OLP, reconhecida pelos países árabes e proclamada por Arafat “um Estado no exílio”.
Em 1967, outro conflito mudou novamente o mapa da Palestina. NaGuerra dos Seis Dias, os palestinos contaram com o apoio do Egito, da Síria e da Jordânia. Porém, foi Israel quem anexou territórios, tomados da Síria (Colinas de Golan), do Egito ( Faixa deGaza e Sinai) e da Jordânia ( Cisjordânia).
A OLP passou a ser um problema para os países que a abrigavam. Tais países passaram a sofrer ataques do exército israelense e pressão por parte dos Estados Unidos. Assim, em 1970, enquanto ocorria um massacre de palestinos na Jordânia, a OLP foi expulsa de lá, num evento que ficou conhecido como Setembro Negro.
Em 1973, estoura mais um conflito. No Dia doPerdão, comemorado pelos judeus, a Guerra do Yom Kippurfoi, novamente, vencida pelos israelenses. A derrota resultou num duro golpe para os palestinos: o Egito assinou, sem o consentimento da Síria e da Jordânia, os acordos de Camp David, segundo os quais receberiam de volta a península do Sinai.
Foi nessa época que ocorreram os chamados choques do petróleo: durante a guerra do Yom Kippur, ospaíses árabes fizeram uso político do petróleo, restringindo a produção e diminuindo o fornecimento do óleo a países simpatizantes de Israel; tais medidas abalaram profundamente a economia mundial da época. 
Depois de ser expulsa da Jordânia, a OLP instalou-se, então, em Beirute, capital do Líbano, e passou a atacar Israel a partir do sul libanês. Em função dos violentos ataques israelenses ao sul doLíbano, a OLP foi, em 1982, forçada a procurar outro lugar para ficar, sediando-se em Túnis, capital da Tunísia.
Foi em princípios da década de 1980 que teve início a Primeira Intifada, ou “revolta das pedras”: crianças e jovens palestinos atacavam soldados israelenses utilizando-se de pedras como armas.
Durante o tempo em que ficou no Líbano, a OLP foi reconhecida pela ONU como representantelegítima dos interesses palestinos; em 1988, Arafat renunciou ao terrorismo e reconheceu oficialmente o Estado de Israel. Esse fato, no entanto, não foi suficiente para a estabilidade política dos dois povos, que continuam em constantes conflitos

TEXTO 2
Se você está atento às notícias na TV, nos jornais ou na internet, principalmente nos assuntos ligados aos conflitos Árabe-Israelenses ou à...
tracking img