Gravidez na adolescencia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 3 (561 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 12 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Imagio Produções
www.imagio.com.br

Revista “Cabral, o Viajante do Rei”( - 5ª Edição
www.cabral.art.br


A ACOLHIDA DE DOM MANUEL


Pedro Álvares Cabral retornou a Lisboa, após aviagem em que descobriu o Brasil e chegou às Índias, provavelmente no dia 21 de julho de 1501.
A viagem permitiu-lhe acrescentar aos seus títulos o de “senhor da Conquista, Navegação e Comércio daEtiópia, Arábia, Pérsia e Índia”, o que é comprovado por documentação posterior a 1500. Além da tença (pensão) de 13.000 réis que tivera unida à do irmão e os 40.000 réis correspondentes ao hábito deCristo, são conhecidos alvarás de pagamento de tenças de 30.000 réis relativas aos anos de 1502 e 1503.
Há, ainda, recibos de outras tenças, no valor de 200.000 réis, referentes aos anos de1514 e 1515; a documentação existente não permite saber quando a tença foi concedida, mas é possível que ela seja decorrente da descoberta do Brasil ou da trabalhosa viagem à Índia.
Também comoreconhecimento a esses serviços, pouco mais de um mês depois de retornar a Lisboa, Cabral recebeu o comando de outra grande armada, a quarta a ser enviada à Índia, que partiria em 1502.
Da novaesquadra fariam parte cinco embarcações. Cinco delas ficariam sob o comando de Vicente Sodré, tio de Vasco da Gama. Essa pequena esquadrilha permaneceria no Oriente após o regresso do restante daesquadra, com o objetivo de garantir as feitorias portuguesas e, cruzando próximo à entrada do Mar Vermelho, impedir a passagem dos navios de Meca.
Segundo vários cronistas, isso desagradou Cabral,pois o regimento particular dado a Sodré o isentava da subordinação ao capitão-mor.
Cabral fez requerimentos ao rei para modificar a situação que julgava prejudicial ao bom exercício docomando. Não obteve êxito.
Não se sabe o que, mas Cabral deve ter feito alguma coisa que desagradou o rei, levando-o a tirar-lhe a capitania-mor “por alguns justos respeitos”, como conta o cronista...
tracking img