Graduando

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 3 (739 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 30 de janeiro de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
MOORE, Carlos. A África que incomoda: sobre a problematização do legado africano no quotidiano brasileiro. Belo Horizonte. Ed. Nandyala, 2008.

A história do continente africano diferencia-se dosdemais, pois além das diferenças étnicas e culturais que existem no continente a própria colonização se deu de forma bastante diferenciada das demais colônias europeias em outros continentes. SegundoMoore a África além de toda a violência que sofreu no seu período colonizador, ainda teve que anular sua verdadeira historia me prol do desejo europeu.
A historiografia africana baseia-se atualmentena dissolução de mitos, criados ao longo da dominância europeia acerca das produções sobre o continente. O primeiro ponto que o autor se propõe a discutir é o trafico negreiro.
A ideia predominante éde que essa pratica só passou a existir a partir da chegada do europeu a África, entretanto o trafico de negros já existia desde o século VIII d.c,sendo uma das principais fontes de renda das aindaprematuras elites africanas.
Os principais clientes eram a Ásia Meridional e o Oriente Médio, onde existe uma população denominada afro-asiática, devido a historia tradicional que propunha aescravização de negros somente na Europa e na America, a origem desses povos permanecia um mistério, até o esclarecimento do comercio existente entre África, Ásia e Oriente Médio.
O trafico negreiro só foipossível por conta do apoio dos próprios africanos, sendo este um negocio lucrativo, os vários reinos existentes nesse período não viam nenhum constrangimento em negociarem seus prisioneiros de guerra comtraficantes de escravos.
Moore aborda que a chegada de escravos africanos na Europa seja anterior a colonização europeia da África, devido a proximidade da Espanha com os árabes, os negros teriamadentrado no território espanhol muito antes dos primeiros negros serem trazidos ao continente pelos próprios europeus.
A elite africana formou-se e fortaleceu-se com o trafico negreiro, ao tempo...
tracking img