Geo governancia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1135 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 14 de novembro de 2010
Ler documento completo
Amostra do texto
Planeamento e Governância Territorial
Governo, governância e planeamento territorial. Uma perspectiva histórica – as fundações de alguns conceitos. 22/10/2010

O bom governo e o território

Ambrogio Lorenzetti, Allegoria degli Effetti del Buon Governo in Città, Siena, 1339

Princípios de Governância

Abertura

Participação

Responsabilidade

Eficácia

CoerênciaProporcionalidade e subsidiariedade

Grécia Clássica
O sinequismo e a polis Lei de Pérgamo
Interesse colectivo prevalece sobre interesses privados no que diz respeito aos terrenos, manutenção e limpeza de ruas, à circulação e à sua viabilidade, à definição de propriedade privada e ao funcionamento dos equipamentos de higiene

Princípios gerais de urbanismo direito de expropriação protecção do espaçopúblico (demolição de varandas e escadas exteriores) participação na limpeza de ruas, fontes, muros de meação

Representação da Atenas Clássica por pintor alemão em 1846.

Roma Clássica
A cidade império – Metrópole – e as colónias Principais elementos de urbanismo:
altura máxima para edifícios interdição de circulação durante o dia em Roma passeios nas principais ruas e uma área pedonalentre praças o ambitus (1.5m > 3m) para protecção do fogo (telhas não combustíveis) a expropriação (raro – contrário ao princípio de propriedade privada romana) Lex Julia Municipalis regulamentos urbanísticos com poder coersivo

Porta Negra, Trier, Alemanha

Idade Média
Alta idade média
Fuga aos grandes centros O domínio dos grandes senhores feudais As cidades defensivas ou os privilégios daigreja

Baixa idade média
A cidade como espaço de liberdade O burgo e a tensão com a nobreza O contraste urbano/rural A criação das finanças públicas

Piazza del campo, Siena, Itália

Renascença
As profundas modificações geopolíticas e tecnológicas do século XV Os tratados e a nova forma de pensar a cidade
A pintura e a engenharia A geometria e a defesa

A imagem da cidade construída apartir da participação pública A Utopia de Thomas Moore
Piazza del Popolo, Roma, Itália

O urbanismo barroco
A centralização do poder e do governo A imposição de uma imagem para a cidade de glorificação hierárquica O endurecimento da força da capital A importância militar para fora e para dentro A reacção dos governos às catástrofes
Londres 1666 Lisboa 1755
Place Vendôme, Paris, França Século XIX
A expansão da cidade, a densificação e a proliferação de problemas de salubridade e de males sociais. O crescimento das leis e regulamentos sobre o território O planeamento à escala da cidade
Haussmann e Paris
Over London by rail – Gustave Doré, 1872

A participação e a abertura
Os tratados e as novas propostas

As propostas pioneiras
Robert Owen (1771 – 1858)
New Lanarck,Escócia Lanarck, (01/01/1800),
a cidade da harmonia e cooperação

Transferência da indústria para o campo e cria uma unidade residencial objectivo de criar uma colectividade organizada (1200 habitantes) Socialismo associativo, respeito pelo núcleo familiar, criação de serviços indispensáveis Redução de horas de trabalho, a melhoria na habitabilidade, a escolaridade obrigatória
New Lanark eRobert Owen

As propostas pioneiras
Charles Fourrier (1772 – 1837)
Cidade residencial – O Falanstério 3 coroas concêntricas:
Centro comercial Cidade industrial Cidade agrícola

Alterna na cidade os espaços construídos (cada vez menos densos para o exterior) com os espaços livres Ruas de 18m de largura. Repartição de jardins 1600 habitantes que cooperam e se entre ajudam Organização comonum palácio francês Origina uma série de versões em França, Argélia e Estados Unidos da América Desejo da resolução dos problemas sociais

O familistério de Guise e Charles Fourrier

As propostas pioneiras
Sir Titus Salt
Saltaire 1851 Industrial benemérito de moagens Influenciado pelas obras de Disraeli: “Coningsby” Disraeli: “Coningsby” e “Sybil or the two nations” nations” fábrica e...
tracking img