Garoto selvagem

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1341 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 16 de janeiro de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
O filme “O Garoto Selvagem” baseado em num caso real, conta a historia de um garoto de aproximadamente 11 a 12 anos que foi abandonado numa floresta, e que possivelmente tenha convivido com animais sem nunca ter tido contato com a sociedade, não sabia falar e nem se comportava como humano. Foi encontrado por uma senhora que ao colher algo no bosque ouviu o barulho que vinha dos galhos e dasfolhas se assustando correu para pedir ajuda, logo aparece o garoto todo sujo que andava e se comportava igual a certas espécies de animais, subia em arvores e comia raízes e bolotas que encontrava no bosque. Em seguida volta a senhora acompanhada por três caçadores com cães em busca do “ animal” que até então era o que pensavam que iam encontrar, o garoto muito habilidoso foge tentando se esconderluta ate mesmo com o cachorro que o dá uma mordida, Corre mas logo em seguida é capturado e levado para uma aldeia que fica próximo ao bosque.
Ao chegar na aldeia todos ficaram curiosos e o garoto selvagem se tornou noticia na região, foi levado para uma escola de surdos-mudos, mas mesmo no meio de muitas crianças que aparentemente tinham sua idade no primeiro momento não conseguia se interagir, osmeninos da escola o atacavam, e o professor e médico Itard resolve levá-lo para sua residência pra morar com ele e com sua governanta, para que pudesse desenvolver sua inteligência , Tinha certeza que o garoto não era um mongolóide e que se comportava desse jeito pelo fato de ter passado vários anos isolado da sociedade.
Segundo Vygotsky na sua visão de Homem, diz: “O ser humano não nascehumano ele aprende a ser humano com outras pessoas” como o garoto não tinha contato com ninguém dificilmente se desenvolveria como humano. Pois uma criança jamais se desenvolveria sozinha sem que pudesse visualizar outras pessoas fazendo determinadas atividades.
Ao chegar a casa do professor a sua governanta Madame Guérim, o recebeu com carinho e levou o garoto para conhecer a casa, deu-lhe banho,contou-lhe a unha e o cabelo já não era mas o mesmo menino e aos poucos foi aprendendo a se comportar como o ser que era ser humano. O ensinamento do professor vai cada vez mais ampliando o grau de desenvolvimento, logo resolvem dar um nome e perceberam tanto o professor quanta a governanta que o menino tinha um apego ao som do “o” pensaram em alguns nomes e chegaram a conclusão do nome Victor.Assim foi como o garoto passou a se chamar, Victor.
O ensinamento não foi muito fácil pois é como educar uma criança ensinando seus primeiros passos, mas com paciência e dedicação Victor foi aprendendo algumas coisas. Como a difícil tarefa de aprender os usos e costumes da sociedade, como a necessidade de utilizar roupas e talheres, O asseio com o corpo, assim também como a forma de se alimentar,tudo faz parte do processo de aprendizagem de Victor que neste momento vivencia essa necessidade que antes para ele não existia.
Como já sabia que o menino não era surdo pensou demonstrar utilização da fala, ex: quando na cena O professor pede que a governanta lhe peça leite e Victor atento olhando, que a madame pediu leite e recebeu e da mesma forma o Professor Itard lhe pede leite e tambémrecebe o leite, agora é a vez de Victor pedir o leite e ele gesticula mas nada sai de sua boca, ma recebe mesmo assim o leite e logo em seguida ouvi-se o som meio que lá de dentro a palavra “Le” que naquele momento era leite. Para Vygotsky existe a internalização, primeiro o sujeito aprende depois se desenvolve, esse aprendizado se dá de fora para dentro, que nesta cena fica evidente a hipótese deVygotsky, pois primeiro o garoto internalizou depois colocou para fora.
Pode-se afirmar de maneira geral que enquanto que Vygotsky considera o desenvolvimento cognitivo “de fora para dentro” Piaget o veria de forma inversa, “de dentro para fora” (STERNBERG, 2000).
Segundo Vygotsky não se pode aceitar uma visão única, do desenvolvimento humano. Piaget dá maior ênfase no aspecto maturacional do...