Flores- desenvolvimento das plantas

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 11 (2602 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 1 de maio de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
FLOR

INTRODUÇÃO
Sempre que pensamos em flores, é comum nos lembrarmos delas em sua forma alegre e colorida; contudo, esta característica é apresentada apenas por algumas variedades. Existem flores que permanecem pequenas e esverdeadas, como, por exemplo, as flores de gama.  Apesar de contribuírem com a beleza da natureza, principalmente durantea primavera, a existência das flores possui um único objetivo: contribuir com a produção de sementes do vegetal. Desta forma, novas plantas são capazes de crescer. 
Um flor simples é formada por duas partes principais: sépalas e pétalas. O papel das sépalas é proteger a flor quando ainda está em botão, ou no momento em que se fecha, à noite. Já as pétalas coloridas têm a função de atrair asespécies necessárias de insetos para polinizar a flor, ou seja, trazer o pólen de outra flor da mesma espécie (polinização), colocando-a no estigma.   As plantas que possuem flores podem ser divididas em famílias, de acordo com o tipo da flor. Alguns exemplos são: o dente-de-leão, as  rosáceas (iguais as rosas), umbelíferas (parecidas com os guarda-chuvas), ranunculáceas (família do botão-de-ouro) eas leguminosas (que produzem sementes como a ervilha ou feijão). 
As flores de jardim devem receber um cuidado especial em sua plantação, pois estas não devem ser plantadas antes de se conhecer a luminosidade local, além do tipo de solo e sua umidade. Este mesmo cuidado não é necessário no caso das flores silvestres, pois estas são capazes de se desenvolver de acordo com o solo e com o clima decada região.

FLOR

A flor é a estrutura característica das plantas denominadas espermatófitas ou fanerogâmicas. A função de uma flor é a de produzir sementes através da reprodução sexuada. Para as plantas, as sementes representam a próxima geração e servem como o principal meio através do qual as espécies se perpetuam e se propagam.
Todas as espermatófitaspossuem flores que produzirão sementes, mas a organização interna da flor é muito diferente nos dois principais grupos de espermatófitos: gimnospérmicas e angiospérmicas.
 
GIMNOSPERMAS
As gimnospermas são plantas terrestres que vivem, preferencialmente, em ambientes de clima frio ou temperado. Nesse grupo incluem-se plantas como pinheiros, as sequóias eos ciprestes.As gimnospermas possuem raízes, caule e folhas. Possuem também ramos reprodutivos com folhas modificadas chamadas estróbilos. Em muitas gimnospermas, como os pinheiros e as sequóias, os estróbilos são bem desenvolvidos e conhecidos como cones - o que lhes confere a classificação no grupo das coníferas.Florestas de coníferas de regiões temperadas são ricas em árvores do grupo das gimnospermas. NoBrasil, destaca-se a Mata de Araucárias do Sul do país. |
 
Há produção de sementes: elas se originam nos estróbilos femininos. No entanto, as gimnospermas não produzem frutos. Suas sementes são "nuas", ou seja, não ficam encerradas em frutos.
Reprodução das gimnospermas
Vamos usar o pinheiro-do-paraná (Araucária angustifólia) como modelo para explicar a reprodução das gimnospermas. Nessaplanta os sexos são separados: a que possui estróbilos masculinos não possuem estróbilos femininos e vice-versa. Em outras gimnospermas, os dois tipos de estróbilos podem ocorrer numa mesma planta.
Existem dois tipos de estróbilos, um grande e outro pequeno e, como conseqüência, há dois tipos de esporângios e de esporos. Nos estróbiolos maiores, considerados femininos,  cada esporângio, chamado deóvulo, produz por meiose um megásporo (ou macrósporo). O megásporo fica retido no esporângio, não é liberado, como ocorre com os esporos das pteridófitas. Desenvolvendo-se no interior do óvulo o megásporo origina um gametófito feminino.  Nesse gametófito surge arquegônios e, no interior de cada um deles, diferencia-se uma oosfera (que e o gameta feminino).
Nos estróbilos menores, considerados...
tracking img