Filosofia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 28 (6868 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 16 de junho de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
UNIVERSIDADE ESTADUAL DE PONTA GROSSA
SETOR DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS
DEPARTAMENTO DE SERVIÇO SOCIAL

CAROLINE BASSO, DANIELA GRANETTO, DÉBORA CRISTIANE FERREIRA, JOSIANE LEMOS, MIRIAM DE SOUZA.

FILÓSOFOS IDEALISTAS: HEGEL & SCHELLING

PONTA GROSSA
2011

CAROLINE BASSO, DANIELA GRANETTO, DÉBORA C. FERREIRA, JOSIANE LEMOS, MIRIAM DE SOUZA

FILÓSOFOS IDEALISTAS: HEGEL & SCHELLINGPONTA GROSSA
2011

INTRODUÇÃO

O presente trabalho foi elaborado com o objetivo de analisar diferentes concepções dos filósofos idealistas Georg Wilhelm Friedrich Hegel e Friedrich Wilhelm Joseph Schelling.

Georg Wilhelm Friedrich Hegel

Nasceu em Stuttgart na Alemanha em 27 de agosto de 1770 e faleceu em Berlim em 1830. Filho de um funcionário público entrou na Universidade deTübíngen (1788), onde estudou teologia, literatura e filosofia gregas, conheceu lá Schelling, que junto com Hegel, se tornaria uma das maiores figuras do idealismo alemão no início do século XIX. Após o curso, deu aulas como professor particular, mais tarde viveu em Berna, Suíça.
Em 1796 foi para Frankfurt, onde se tornou livre docente na Universidade de Jena, passando a estudar o idealismo de JohannGottlieb Fichte e de Schelling. Deu início ao desenvolvimento dos conceitos que viria a aprofundar na Fenomenologia do Espírito (1808) e sistematizar na Ciência da Lógica (1812) duas obras do pensamento ocidental.
Em Berlim publicou o seu mais importante trabalho de filosofia política: Elementos da filosofia de Direito (1821), onde marcou o pensamento político europeu durante os séculos XIX e XX.Casou-se com Marie Von Tucher (1811) e teve com ela dois filhos, o mais velho tornou-se um excelente historiador. Hegel lecionou pelo resto da vida na Universidade de Berlim, onde seus cursos são vistos como referência em todas as partes da Europa. Depois de sua morte, vítima de uma epidemia de cólera, foram publicadas várias coletâneas de aulas sobre religião, estética e história da filosofia.Concepção de Homem

O homem aparece depois da criação da natureza e constitui o oposto ao mundo natural, ele é o ser que se eleva ao segundo mundo. Temos em nossa consciência universal dois reinos: o da natureza e do espírito. O reino do espírito é criado pelo homem. Podemos dizer o que seja o reino de Deus, um reino de espírito que deve ser realizado no homem e estabelecido na existência.
Ohomem é um ser pensante. O pensamento põe o conteúdo no simples, deste modo o homem é simplificado, convertido em algo interno, ideal.
O que o homem é realmente, tem que o ser idealmente. Conhecendo o real como ideal, deixa de ser algo natural, não se entregando a suas intuições e impulsos imediatos. Coloca o ideal, o pensamento em primeiro lugar. A independência dele consiste em que sabe o quedetermina.
Todo indivíduo é o que deve ser, mediante a educação, a disciplina. É um ser racional, livre; é apenas a determinação, o dever. O homem tem que adquirir tudo por si só, justamente porque é espírito; tem que sacudir o natural. O espírito é seu próprio resultado.
Hegel expõe que, ao olharmos a história humana, nos parece que os movimentos são guiados pelas paixões, da sua vontade derealizar um desejo. É a paixão que direciona o homem a determinado objetivo de realização. Diz também que nada de grande se realizou no mundo sem paixões.

Concepção de Sociedade, Estado e Poder

Hegel critica a tradição jus naturalista típica dos filósofos contratualistas (sociedade é composta por indivíduos que se reúnem, motivados por um pacto, a fim de formar o Estado e garantir a liberdadeindividual e a propriedade privada).
Para ele é o Estado que fundamenta a sociedade. Não é o indivíduo que escolhe o Estado, mas sim é por ele constituído. Não existe o homem em Estado de natureza, pois o homem é sempre um indivíduo social.
O Estado é a totalidade dos interesses contraditórios entre os indivíduos. A família tem contradições entre seus membros e a sociedade civil supera as...
tracking img