Filoenese

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 3 (517 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 14 de maio de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
PSICOMOTRICIDADE: FILOGÊNESE, ONTOGÊNESE E RETROGÊNESE

INTRODUÇÃO

Nas duas abordagens Fonseca (1998;10) defende a idéia de que o desenvolvimento da criança (ontogênese) recapitula,acelerada e qualitativamente, o desenvolvimento da espécie humana (filogênese).
No sentido de abordar a motricidade dos animais, como comportamento adaptativo por excelência, destaca-se o estudopaleontológico-funcional, a fim de demonstrar o papel daquela nas libertações anatômicas, e o papel destas nas modificações cerebrais das diferentes espécies. Do protozoário ao metazoário, do peixe aoréptil, do mamífero ao primata, e deste ao Homo Sapiens, Fonseca (1998;10) fornece dados que permitem visualizar interações endógenas (genótipo) e exógenas (fenótipo) que põemem jogo a relação dialética,invariável e teleonômica dos organismos vivos com o seu meio envolvente.
O desenvolvimento humano compreende todas as mudanças contínuas que ocorrem desde a concepção ao nascimento, e donascimento à morte. Neste período surgem processos evolutivos, maturacionais e hierarquiados, quer num plano biológico, quer num plano social. (Fonseca;11)
Para Fonseca (1998;12) no envolvimento coma família, desenvolvem-se as primeiras aquisições motoras e lingüísticas. No envolvimento com a sociedade, evoluem as primeiras aquisições psicomotoras e psicolingüísticas.
Essa tentativa nemsempre foi fácil na Civilização Ocidental, onde a influência do pensamento de filósofos como Aristóteles (300 a.C), S. Tomás de Aquino (1300) e Descartes (1596-1650) pesou muito na substimação docorpo e da motricidade como atributos intrínsecos da “Pessoa”. (Fonseca;12)
“Cogito ergo sum” (Penso, logo existo) marcou profundamente o estudo do desenvolvimento humano. De fato, não somos apenasseres de pensamentos, mas também seres de movimentos e de sentimentos. Por isso opomos àquele aforisma um outro. “Anjo, sinto e penso, logo existo e coexisto”, muito próximo de outro quase...
tracking img