Filme a classe operaria vai ao paraiso

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1125 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 23 de setembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
TRABALHO
E
SOCIABILIDADE

No filme a personagem é um trabalhador explorado pelo sistema capitalista que para o mesmo não necessita de uma formação de estudo demorada que para este sistema é entendido como perda de tempo. Para alguns educar é uma tendência niveladora que busca torna os cidadãos iguais. E uma formação de ensino demorada era perca de tempo, pois para o mercado o funcionário nãoprecisava ser culto, na educação a formação era pratica do trabalho ensinado exemplos no filme exposto e também no filme tempos modernos “apertar o parafuso’’ ou seja, cada trabalhador fazia certo dever e também não tinha contato com os demais isso era só o que o trabalhador precisava saber. As empresas e as fabricas querem apenas funcionários que cumpram tudo certinho como: a chegada no serviço,o cumprimento dos exercícios, baterem a meta, ser eficiente, para isso não importava ter conhecimento.
Para o sistema capitalista o que o importava era o lucro, a mais-valia que foi um termo criado por Marx que no caso é lucro conseguido pelo sistema capitalista. A mais valia é o valor extra que quer dizer a diferença do que o trabalhador produz e o que recebe. No filme eles produzem peças paracarros e eles não tem noção do resultado final. O lucro é muito superior isso que os define como trabalhador explorado. Existe a jornada de trabalho, por exemplo, ele trabalha as 6 horas que eram necessárias, e ganha por essas horas que ele trabalhou, mais, no entanto existe o horário excedente que no caso não recebem ai já é o lucro o da empresa.
Lulu era um trabalhador alienado, pois no filmecada trabalhador era incumbido de fazer uma parte da tarefa, e não tinha contato com os demais operários. No capitalismo o homem realiza apenas uma parte do trabalho, ele não tem contato com o produto final do seu trabalho. Por exemplo: ao trabalhar na fabrica de carros, um homem apenas participa do processo de fabricar a broca, ou seja, ele não trabalha com a construção do carro por inteiro.Assim sua relação com o produto final é fragmentada, ao ter fragmentada sua visão do trabalho, que para Marx, é o que organiza a sociedade, o homem tem sua realidade também fragmentada. O homem não consegue entender sua realidade por que não a visualiza por inteiro, assim ele se aliena, se perde. Um trabalho alienado, por exemplo, nesse caso pode ser explicado ao passo que este homem passa a vidainteira produzindo os parafusos de um carro que ao fim de sua vida produtiva nunca poderá comprar.
Os trabalhadores eram controlados todo o tempo, sempre vigiados, e sendo assim sempre verificavam se estavam realizando as suas atividades certamente e se estavam atingindo as suas metas. No filme lulu era o operário padrão batia suas metas, ou melhor, era o famoso ‘’puxa-saco’’ os demais operáriosficavam com raiva, pois ele batendo a sua meta os demais também tinham que alcançar as metas estipulados. Como ele batia uma meta alta, os outros tinham que se desdobras para alcançá-lo.
Lulu por se dedicar muito a empresa esqueceu sua própria vida quase ficou maluco de vez e também era muito grosseiro e agressivo com a sua família eu certos momentos ele agredia seu enteado e em casa não tinhadisposição para ter relações com a mulher. No decorrer do filme, principalmente quando perdeu o dedo ele perceber que ele era explorado pelo capital, pela perda do dedo ele já não era tão útil como antes, e com esses acontecimentos deu novo rumo a sua vida.
Lulu conheceu um senhor que trabalhou na mesma função que ele e ficou maluco, porem bem lúcido. As pessoas faziam apenas uma função e as repetiamdireto e direto. Quando iam para suas casas só pensavam na fabrica e também essas pessoas tinham mania de arrumação. Lulu percebeu que estava ficando igual a esse senhor. Já estava obsedado por arrumação e que nem esse senhor disse: que percebeu que estava ficando maluco quando começou a arrumar os garfos iguais à entrada dos operários na fabrica. Começavam a levar os problemas da fabrica para...
tracking img