Fichamento rio cidade capital

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 10 (2465 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 17 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Fichamento

Rio, cidade - capital
Marly Motta

TERRITÓRIO

E

SOCIEDADE

DO

BRASIL

Em 1992, surgiu um movimento chamado “Rio-capital” que defendia a volta da cidade Federal para o Rio de Janeiro.
São dois os objetivos principais deste trabalho.
O primeiro é entender o processo de construção do Rio de Janeiro como cidade-capital do Brasil, para o que será necessário trilhar avia por onde circulam os projetos simultâneos e interligados de formação do Estado e da nação no Brasil imperial e republicano.
O outro é entender por que, mais de quatro décadas depois de ter deixado de ser a capital do país, a cidade do Rio de Janeiro ainda funda a sua identidade política sobre a tradição de ser a “síntese da nação”.

A cabeça do império

Com a transferência da sede damonarquia para o Rio de Janeiro em 1808, consolidou-se a idéia de construir um império na América Portuguesa. Ao substituir Lisboa à qual cabia fornecer sentido e significado às “capitanias separadas”, a cidade deveria se tornar o baluarte da construção desse império.
No pobre cenário da cidade colonial teve então lugar uma verdadeira febre de empreendimentos. Fundaram-se escolas de medicina,marinha, de guerra, de comércio; uma imprensa Régia, que sempre fora recusada à colônia; , uma livraria que seria o núcleo da futura biblioteca Nacional; o Jardim Botânico; a academia de Belas-Artes, o teatro Real, o Banco do Brasil.
A própria configuração urbanística da cidade precisava se adequar a essa função de cenário do poder imperial.
Seguindo as indicações de Ilmar Rohloff de Mattos, ospolíticos conservadores os chamados “saquaremas” atribuíram a chamada “cabeça do império” a função de matriz geradora de valores capazes de delinear o perfil da jovem nação. Se a capital Brasileira não tomou a forma ordenada e reguladora do tabuleiro de xadrez hispano-americano, isso não significou que de sua configuração urbana estivessem ausentes os elementos que a tornaram o modelo da nação que sequeria construir.
O governo da cidade foi entregue a uma Câmara Municipal com oito vereadores, que substitui o antigo Senado da Câmara. A Câmara da corte , como era chamada, ficou subordinada ao ministro do império em aspectos fundamentais, como por exemplo, a aceitação do nome dos eleitos. Da mesma maneira, a provação do orçamento e das posturas da Câmara dependia do parecer da Assembléia geral oudo ministério do império.
A abdicação de Pedro I em 1831, ao mesmo tempo que gerava inquietação e incerteza sobre os rumos futuros do país, favoreceu o debate em torno das instituições políticas, principalmente ao tocante às relações entre os poderes e entre o Estado central e as providências. A imposição de modo centralizador pelo ato Adicional de 1834, criando o Município Neutro separado daprovíncia fluminense, foi um dos elementos fundamentais da construção da cidade-capital Brasileira, marcando, ao mesmo tempo, sua diferenciação em relação aos outros municípios e subordinação ao governo central.
A construção da capital imperial como lugar da unidade não podia se limitar, no entanto, à definição do seu arcabouço político-jurídico. Um segundo componente fundamental deveria ser acapacidade da capital de anular a visão provinciana, garantindo a imposição de hábitos e costumes, de padrões de comportamentos, de linguagens, de gosto e de moda, a partir de uma clara intenção unificadora, e homogeneizadora. Aos modos de agir, pensar e sentir da “província”, a capital teria que contrapor padrões e normas que deveriam ser internalizados por todos aqueles desejosos de se tornar “homensda corte”.
Não por acaso , coube aos regressistas, identificados com a política centralizadora, criar, em 1838, instituições como o instituto Histórico e Geográfico Brasileiro (IHGM) e o arquivo Publico do império (Arquivo Nacional), que tinham como objetivo viabilizar um projeto de pensar a história Brasileira de forma sistemática.
Heterogênio em sua composição, o povo que habitava o Rio...
tracking img