Fichamento linguagem e ideologia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 18 (4450 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 4 de dezembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Linguagem e Ideologia
1. Introdução

A partir do momento em que se constitui como ciência autônoma, a linguística passou estudar internamente a linguagem. A relação básica entre linguagem e sociedade passou a ser análise das relações internas entre elementos linguísticos. Estabeleceu-se assim a chamada linguística estrutural. Experimentou ela duas situações distintas e até mesmoantagônicas: fastígio e declínio. Numa certa época, foi tomada como “ciência-piloto” das demais ciências humanas. Passou-se a considerar as aquisições da linguística estrutural, que, sem duvida alguma, representam um inegável avanço no âmbito dos estudos linguísticos, como um conjunto de práticas puramente “ideológico”. Uma reflexão ampla sobre a linguagem leva em conta que ela é uma instituição social, oveículo das ideologias, o instrumento de mediação entre os homens e a natureza, os homens e os outros homens. É preciso também ter em conta que a linguagem não é uma instituição social igual as outras. Ela tem suas especificidades. O objeto do nosso trabalho é refletir sobre as relações que a linguagem mantém com a ideologia. As relações entre elas não é também dizer que a linguagem é instrumento depoder e que os segmentos sociais dominantes tentam ridicularizar a palavra dos dominados. A nossa intenção é verificar qual é o lugar das determinações ideológicas neste complexo fenômeno que é linguagem, analisar como a linguagem veicula a ideologia, mostrar o que é que ideologizado na linguagem.

2. Marx e Engels dão as primeiras dicas

Marx e Engels dizem que não se pode fazer dalinguagem uma realidade autônoma.
Os dois autores mostram que nem o pensamento nem a linguagem constituem um domínio autônomo, pois ambos são expressões da vida real. Engels explica que nem todas as alterações que se dão nas instituições sociais se devem a causas econômicas e exemplifica essa afirmação com a mutação consonântica do alto alemão, que ocorreu por razões internas ao sistema fonológico. Aprimeira dica mostra que a linguagem é determinada pelas condições sócias, enquanto a segunda revela que a linguagem goza de autonomia em relação às formações sociais. A linguagem é um fenômeno extremamente complexo: é ao mesmo tempo individual e social, física, fisiológica e psíquica. Por isso, dizer que a linguagem sofre determinações sociais e também goza de uma certa autonomia em relação àsformações sociais não é uma contradição. Não considerar a linguagem algo totalmente desvinculado da vida social nem perder de vista sua especificidade, reduzindo-a ao nível ideológico.

3. As primeiras distinções

É preciso fazer distinção entre o sistema virtual (a língua) e sua realização concreta.
Definamos o sistema: é a rede de relações que se estabelece entre um conjunto de elementoslinguístico. Essas relações dão um determinado valor a cada componente do sistema e permite selecionar o elemento apropriado para figurar em cada ponto de cadeia da fala e combinar de elementos com uma organização interna, ou seja, com uma estrutura. Esse sistema virtual que todos os falante de uma dada língua conhecem, realiza-se concretamente nos atos de fala. Na realização concreta do sistema énecessário distinguir discurso da fala. Os discursos são as combinações de elementos linguísticos, usadas pelos falantes com o propósito de exprimir seus pensamentos, de falar do mundo exterior ou de seu mundo interior, de agir sobre o mundo. A fala é a exteriorização psicofísico-fisiológica do discurso. Ela é rigorosamente individual, pois é sempre um eu quem toma a palavra e realiza o ato deexteriorizar o discurso.

4. Quem determina o quê?

A fala, em si mesma, não sofre qualquer determinação social, pois ela é a simples exteriorização do discurso. É o ato concreto, momentâneo e individual de manifestação da linguagem. O sistema, por sua vez, goza de certa autonomia em relação às formas sociais. A analogia é outro fator interno que produz alterações linguísticas. Ela funciona a...
tracking img