Fibropapilomatose em tartarugas marinhas

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 16 (3956 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 24 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
1. INTRODUÇÃO


Existem 7 espécies de tartarugas marinhas, sendo que 5 delas são encontradas na costa brasileira: tartaruga-cabeçuda (Caretta caretta), tartaruga-de-pente (Eretmochelys imbricata), tartaruga-de-couro (Dermochelys coriacea), tartaruga-verde (Chelonia mydas) e tartaruga-oliva (Lepidochelys olivacea). Todas elas estão ameaçadas no Brasil e no mundo (BAPTISTOTTE, 2007).Além de todas as ameaças que elas vêm sofrendo, a fibropapilomatose, ou “green turlte fibropapillomatosis” (GTFP), é também de grande importância. Esta é uma doença infecciosa caracterizada por tumores múltiplos cutâneos, de variados tamanhos, podendo ser encontrados em diferentes pontos do corpo, principalmente na base das nadadeiras, cauda, pescoço e cabeça. Estes podem também atingirórgãos internos como pulmões, fígado e rins (MATUSHIMA et al., 2001).
Esta doença representa importante ameaça, por ser debilitante e fatal, às tartarugas marinhas, principalmente tartarugas-verdes (Chelonia mydas), as quais são as mais afetadas (ROSSI, 2007).
Pesquisas a campo mostram que as tartarugas mais afetadas são aquelas que freqüentam áreas com alta densidade humana, grande aporte deresíduos tóxicos e alto índice de poluição (BAPTISTOTTE, 2007).
O estudo etiológico da fibropapilomatose pode ser importante para que possa ser feito um possível controle nas áreas em que há maior incidência da doença (AGUIRRE; LUTZ, 2004).












2. TARTARUGAS MARINHAS


As tartarugas marinhas existem há mais de 180 milhões de anos, sobrevivendo a todas as mudanças doplaneta. Estes animais evoluíram, passando de terrestres para marinhos, adaptando-se a essa vida. Atualmente as tartarugas correm perigo por ameaças como, por exemplo, poluição, caça, coleta de ovos, destruição de habitat e ninhos, captura acidental por redes de pesca e predação, sendo que algumas já estão extintas (Projeto TAMAR; BAPTISTOTTE, 2007).
Por serem animais marinhos, derespiração aérea e de longa vida, estes estão expostos a cargas ambientais, não só no ambiente marinho, mas também pela inspiração de agentes tóxicos (AGUIRRE; LUTZ, 2004)., 2004).
Estas ameaças levam as tartarugas à imunossupressão, comprometimento fisiológico, stress e suscetíveis a doenças (AGUIRRE et al., 1995).
























3. TARTARUGA – VERDE (Cheloniamydas)


A tartaruga-verde (Chelonia mydas) uma tartaruga que está na lista de espécies ameaçadas do IBAMA e é classificada internacionalmente em perigo pela IUCN (Projeto TAMAR).
As tartarugas-verdes (Chelonia mydas) têm uma vida complexa e de difícil estudo por serem altamente migratórias. Filhotes e jovens desta espécie habitam diversos ambientes durante seu desenvolvimento, e adultosmigram entre ambientes de alimentação e nidificação, por centenas ou milhares de quilômetros (BOWEN et al., 1992).
A espécie é caracterizada por uma carapaça óssea, com 4 pares de placas laterais, de coloração esverdeada, e pode chegar a 120 cm de comprimento curvilíneo da carapaça, pesando em média 160 kg (Projeto TAMAR).
A tartaruga-verde é a única estritamente herbívora em seu estadoadulto, sendo que quando filhotes são onívoros e carnívoros (Projeto TAMAR)
É encontrada em mares tropicais e subtropicais, em águas costeiras e praias de desova em pelo menos 139 países (BAPTISTOTTE, 2007).
Exemplares adultos e juvenis são encontrados em áreas de alimentação em quase toda a costa brasileira (Projeto TAMAR).
















4. FIBROPAPILOMATOSE


Amais freqüente doença neoplásica encontrada nos dias de hoje em tartarugas marinhas é a fibropapilomatose (FOWLER; CUBAS, 2001). Esta foi observada pela primeira vez em 1936, por Luckes e Smith & Coates (1936) no aquário de New York. Desde então foram registradas ocorrências em vários outros lugares (MATUSHIMA et al., 2001).
O número de registros de fibropapilomatose veio crescendo...
tracking img