Feudalismo

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1423 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 13 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Francisco Éverton Pires Xavier de Medeiros













TRABALHO DE HISTÓRIA






























29 de outubro de 2012
CURRAIS NOVOS- RN


CEJA
SÉRIE/ANO: Ensino Médio
PROFESSOR: Everilson






















O FEUDALISMO29 de Outubro de 2012
CURRAIS NOVOS- RN
O feudalismo é um sistema econômico, político e social fundamentado na propriedade sobre a terra. Esta pertence ao senhor feudal que cede uma porção dessa terra ao vassalo em troca de serviços ocasionando uma relação de dependência.
Segundo o historiador francês Jacques le Goff, feudalismo é “um sistema de organização econômica,social e política baseado nos vínculos de homem a homem, no qual uma classe de guerreiros especializados – os senhores –, subordinados uns aos outros por uma hierarquia de vínculos de dependência, domina uma massa campesina que explora a terra e lhes fornece com que viver”.
[pic]


O feudalismo foi a forma de organização política e social que caracterizou a Idade Média, se inicia com operíodo das invasões bárbaras  e a posterior queda do Império Romano do Ocidente (Século V) que transformam toda a estrutura política e econômica da Europa Ocidental descentralizando-a.
Uma crise assolava o Império Romano. A partir do século III, essa crise se manifestou com mais força. A sociedade romana era escravista; e estes foram conquistados em batalhas. Essas batalhas também lhes rendiamterras. Conforme ia crescendo, o Império Romano apresentava fragilidades. O custo para a manutenção dessas terras era altíssimo e o risco de uma invasão inimiga era iminente. Amedrontados, iniciou-se um processo de ruralização, em que houve uma grande migração das cidades para o campo.
Alguns indivíduos, recém-chegados ao campo, não tinham onde morar nem como se proteger. Os proprietários deterras lhes ofereciam moradia, em troca de trabalho em suas terras e proteção militar. O trabalhador não seria escravo do senhor, mas escravo da terra. Se por acaso a terra fosse vendida, o trabalhador permaneceria nela, sendo subordinado ao dono seguinte. Iniciava-se o regime feudal. Os povos “bárbaros” ao ocuparem parte das terras da Europa Ocidental contribuem com o processo de ruralização e osurgimento de diversos reinos, dentre os quais se destacou o Reino dos Francos. Mas é no Reino Carolíngeo que se solidificam as principais estruturas do feudalismo.
Predominante durante toda a Idade Média, o feudalismo se caracteriza pelas relações de vassalagem (dependência pessoal) e de autoridade e posse da terra. As vilas e o colonato tornam-se o centro da nova estrutura sócio-econômicaque tem um sistema produtivo basicamente voltado para o suprimento das necessidades individuais dos feudos.
Os feudos, por sua vez, constituíam a unidade territorial da economia feudal, caracterizando-se pela sua auto-suficiência econômica, produção predominantemente agropastoril e ausência quase total de comércio. Nos feudos, a produção de arte ocorre nos castelos.
[pic]
Ilustraçãode um Feudo

Geralmente divididos em três áreas: o domínio, exclusivamente do senhor feudal e trabalhada pelo servo; a terra comum, matas e pastos que podem ser utilizados tanto pelo senhor quanto pelos servos; e o manso servil, que destinado aos servos era dividido em áreas denominadas “glebas” de onde metade de toda produção deveria ser destinada ao senhor feudal (talha – um tipo deimposto), os feudos podiam tanto ser enormes territórios com cidades inteiras dentro deles, ou apenas uma fazenda, variando muito de um para o outro. Na época do Reino Carolíngeo, feudo significava “benefício”, era o nome dado ao benefício que o suserano cedia ao vassalo e, que na maioria das vezes era a posse de terras. Daí o porquê que “feudo” designa hoje a propriedade em si.
Com uma...
tracking img